27 outubro 2011

Drive-thru de oração chega ao Rio de Janeiro



O trânsito estressa… Que tal uma oração?”, sugere cartaz da Igreja Universal do Reino de Deus no templo de cerca de dois mil metros quadrados na Barra da Tijuca.
O prédio fica em um dos bairros mais valorizados do Rio, numa região que registra crescimento vertiginoso e dá um ar de Miami à capital. É também a que lança modismos dos mais inusitados, como festas de casamento para cachorros de até R$ 12 mil, e a que tem shopping com réplica da Estátua da Liberdade. E é onde mais se encontram serviços delivery, fast foods e atendimentos em sistema drive-thru na cidade. Não há, portanto, de se espantar com essa novidade da fé. Mas que ela chama a atenção… isso chama. “Fazemos cerca de 100 atendimentos diários”, conta o pastor Carlos Azevedo, responsável pelo projeto.
De acordo com a Gerência de Informações de Tráfego da CET-Rio, órgão da Secretaria Municipal de Transportes, a Avenida das Américas recebe diariamente cerca de 134.750 veículos (média do movimento diário em dias úteis) em seu trecho mais movimentado. O fluxo mostra a importância do caminho, que é o principal para a circulação dos carros entre os bairros da Barra, Recreio dos Bandeirantes e Guaratiba, além de ligar seus moradores a outras localidades da zona oeste.
Por ser a principal – e mais movimentada da região –, a Avenida das Américas concentra significativa parte do comércio local. São mais de 20 centros comerciais como o Barra Shopping e New York City Center (o tal da Estátua da Liberdade) e ainda quatro hipermercados de redes nacionais e multinacionais, sem contar os grandes condomínios residenciais e comerciais.
Para chamar a atenção dos motoristas diante de tanto movimento, um grande cartaz com letras vermelhas anuncia o “drive-thru de oração”. A publicidade é reforçada por placas menores, com frases como a do início deste texto, instaladas nas calçadas bem próximas ao engarrafamento. Apesar do apelo visual, são os voluntários, boa parte jovens com idade média de 18 anos, que vão literalmente às ruas convencer os mais estressados de que seja qual for o problema, há salvação – se não para o trânsito, pelo menos para a angústia de ficar retido nele.
“Para com essa ideia, não tem isso de cobrar”
Há três meses à frente da Universal da Barra, o pastor Carlos, de 42 anos, afirma que o drive-thru de oração quer garantir a quem precisa um “momento de paz”. O serviço não é novo no Brasil, mas no Rio é inédito. Há dois anos foi implantado na filial da congregação na Vila Mariana, em São Paulo, depois de ser criado pela congênere da Califórnia (EUA). “As pessoas vivem na correria do dia a dia, sem tempo para nada. O que oferecemos é mais uma forma de comunicação com Deus”, explica o líder religioso. E nada de suspeitas de que a igreja cobra pelo socorro. Pastor Carlos garante: “Para com essa ideia, não tem isso de cobrar”.
Na última terça-feira (18), entre 19h e 20h05, 14 veículos fugiram rapidamente do trânsito colossal da Avenida das Américas em busca da palavra no drive-thru do templo. “É muito bom, a gente fica com o coração fortalecido depois de um dia cansativo. Saio com a certeza de que estou com Deus”, testemunha o motorista executivo Alexandre Lima, de 48 anos, que seguia para casa em Realengo (zona oeste), acompanhado da mulher, a administradora Solange Fernandes, e do filho Alessandro, de cinco anos.
Na cadeira de criança fixada no banco de trás do automóvel, o menino Alessandro foi ungido pelo pastor adjunto que pede para ser chamado apenas de Vinícius, embora não tenha se importado de ser fotografado. O garoto ficou quietinho durante a oração, que não dura mais de um minuto. Solange, também evangélica, mas seguidora da Igreja da Graça, apoiou o pit stop do marido. “Se 10% dos que estão nesse engarrafamento passassem por aqui, certamente ficariam mais tranquilos. A oração ajuda a pessoa a se sentir melhor”, afirma.
Rosas e azeite
De calça, camisa polo e sapatos brancos (como o pastor titular do templo), Vinícius ouve o pedido do motorista, fecha os olhos, segura o cálice dourado em uma das mãos enquanto com a outra ampara a cabeça do que eles chamam de “abençoado”. Posicionado, ele ora. Vinícius, um jovem pastor de 27 anos, membro da Universal “desde que nasceu”, explica sua missão: “Vem pessoas aqui muito desesperadas. Percebo que basta uma palavra de conforto, uma oração, para que melhorem. É gratificante”, diz. “Tem gente que quer só uma oração, tem gente que pede para ungir o carro, o volante ou a si próprio. O que a pessoa pede a gente faz”, acrescenta. Sobre o óleo ungido no cálice dourado, esclarece: “É azeite”. Em seguida, emenda: “Mas a senhora pergunta, hein?”.
Enquanto Vinícius ora, um “exército de Jesus” formado por uma tropa de sete voluntários se embrenha por entre os carros para distribuir “rosas consagradas” e jornais em formato tabloide editados pela congregação do BispoEdir Macedo. Um táxi reduz a velocidade, mas não entra no drive-thru. “Aleluia, irmão”, grita o motorista, satisfeito com um exemplar do semanário que lhe fora entregue pela janela do veículo. Motoristas de vans e ônibus passam ao largo, mas não seguem a viagem sem parar para pegar a publicação. Passageiros dos coletivos abrem o vidro das janelas e, braços para fora, pedem um exemplar. Há os que recusam o papel, mas a tropa evangélica não se intimida com a rejeição.
Pouco depois das 20h, o drive-thru encerra as atividades. Terça-feira é dia de “cura”, na “Sessão do Descarrego”. “É o dia mais engraçado”, conta o vendedor de uma das três lojas de automóveis vizinhas ao templo. “Tem gente que para aqui na porta e enquanto recebe a bênção cai no chão. A gente fica esperando para ver quem vai cair”, diverte-se uma colega de trabalho que está ao seu lado. Ambos pediram para não ser fotografados nem identificados para evitar constrangimentos com a vizinhança.
Alheios a olhares de soslaio, os pastores Carlos e Vinícius entram na igreja, que tem capacidade para 620 pessoas sentadas. “Nosso objetivo é apenas a comunhão com Deus”, diz Carlos, antes de se despedir. Os obreiros guardam os cones, a tenda montada para o funcionamento do drive-thru (que é feito de segunda a sábado, das 14h às 20h) e seguem para a homilia. Pelos gritos de “cura” da “Sessão de Descarrego”, dá para perceber que o serviço da fé não para.

A crise no caráter-



Aonde está os homens de caráter de boa índole, sérios que procuram fazer o certo?
Alguém sabe me dizer ? 
Estamos em uma das maiores crises mundias de caráter humano já visto na face da terra, pois a corrupção não está somente em brasília,no Brasil mas em todo o mundo, golpistas, salafrários, velhacos,corruptos estão surgindo como mato,por todos os lados,aqui no Brasil é toda semana tem uma reportagem de sacanagem na tv que mostra ou um ministro que cedeu as tentações, recebendo dinheiro ilícitos, como dizem minha parte, e os caras não falam em pouca coisa não é só milhão e milhões  não pensa que eles querem mil, eles querem é muito, e o Brasileiro leva isso tudo na brincadeira, como nos programas humorísticos do passado, pois hoje não tem mais aqueles programas que detonavam os políticos e fica tudo bem , hoje o próprio jornal , a mídia em geral já detona e faz piada com os acontecimentos sérios de nossa nação.
Como eu sou pastor preciso falar de minha categoria que infelizmente não foge dessa pouca vergonha , tem cara que abre igreja simplesmente para ganhar dinheiro, como se fosse um mercado,bar ou uma loteria, tem pastor que não se importa mais com as ovelhas estão preocupados é com o saldo da conta dele e da igreja , tem muitos que fogem com sua secretaria , outros levam dólares na bíblia , o engano está fazendo parte de nossos dias e  sinceridade eu tenho muitas vezes vergonha de dizer que sou pastor em certas situações , pois aqui no Brasil qualquer um querendo é pastor .
Ter carteira de pastor, seminário, boa faculdade, não faz o pastor que faz o pastor é o Espirito Santo esse convence o homem do pecado mas como hoje a igreja está preocupada em vitórias e nada mais,(precisamos de vitórias e creio nas vitórias que Deus tem para cada um de nós ) muitos salafrários travestidos de pastores enganam a muitos, cuidado veja o que diz a palavra de Deus: 
Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.Mateus 7:15
lobo é lobo ele até come um pouco de pasto mas chega uma hora, que ele vai querer carne é isso que estamos vendo a palavra de Jesus se cumprir a cada dia , olha o que mais diz a bíblia sagrada:

Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,2 Timóteo 3:2
Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus
,2 Timóteo 3:4
Não estamos vendo isso hoje homens que se acham o tal , porque sabem isso e tem aquilo e pertencem  ao conselho, a diretoria, o titulo bla,bla,bla,bla, e Deus onde fica nisso , o povo mais culpado ainda pois procura Jesus para uma cura rápida como tomar um comprimido para dor ,querem Jesus só para resolver, dar,abrir,assinar,etc, mas Jesus quer você  como filho,ele quer seu coração, conversar contigo o salmo 139 diz que ele conhece tudo de nós e  nós o que conhecemos dele , só pedimos e pedimos. Há também um um bando de profeta da carne que só profetisa aquilo que queremos ouvir , é na rua é na igreja , na consagração, aqui podemos falar, tem consagração e cultos  que tem profeta contratados para isso ,amado não se deixe enganar de Deus não se zomba .
Quem é de Deus escuta as palavras de Deus; por isso vós não as escutais, porque não sois de Deus.João 8:47
A onde está a palavra de Deus ? do seu lado muitas vezes e você  não lê, pois acha que já conhece ou tem preguiça por isso você  é enganado. 
Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.Gálatas 6:7


Procure as coisa de Deus com zelo e carinho, tenha um pastor que seja um homem de Deus, procure a Deus nas madrugadas , na oração no jejum sua vida com toda certeza vai mudar e esse mundo verá que existe um Deus soberano acima de tudo e de todos .O homem que engana e rouba ele não sabe o que faz , ele pensa que vai desfrutar de algo roubado , o salario do pecado é a morte diz em romanos 6-23.
até breve .



25 outubro 2011

OS Cristãos esquecidos do Oriente


Os cristãos esquecidos do Oriente

É difícil imaginar aonde os governos e as igrejas ocidentais pensam que vão chegar fazendo vista grossa à perseguição de cristãos no mundo islâmico.
Na noite de domingo (9/10/2011), cristãos coptas egípcios organizaram o que era para ser uma vigília pacífica em frente à sede da emissora de TV estatal no Cairo. Os mil manifestantes representavam a antiga comunidade cristã de cerca de 8 milhões de pessoas, cuja presença no Egito precede a dominação islâmica em várias séculos. Eles se reuniram no Cairo para protestar contra os recentes incêndios criminosos de duas igrejas por arruaceiros muçulmanos, e contra a rápida ascensão da violência (com apoio do governo) contra os cristãos por grupos muçulmanos desde a renúncia do ex-presidente egípcio Hosni Mubarak em fevereiro.
De acordo com fontes coptas, os manifestantes foram cercados por agressores islâmicos, que rapidamente ganharam suporte de forças militares. Entre 19 e 40 cristãos coptas foram mortos por soldados e atacantes muçulmanos. Foram atropelados por veículos militares, espancados, baleados e arrastados pelas ruas do Cairo.
A emissora estatal relatou apenas que três soldados haviam sido mortos. De acordo com a agênciaAhram Online, os soldados atacaram os estúdios da emissora de TV al-Hurra na noite de domingo para bloquear a transmissão de informações sobre o ataque militar contra os cristãos coptas.
Ao que parece, a tentativa de controle de informações sobre o que aconteceu funcionou. As notícias na segunda-feira sobre a violência deram poucos sinais da identidade dos mortos ou feridos. É certo que não contaram a história do que realmente aconteceu domingo à noite no Cairo.
Em outro evento, o patriarca católico maronita do Líbano, Bechara Rai, gerou polêmica há duas semanas. Durante uma visita oficial a Paris, Rai alertou o presidente francês Niolas Sarkozy que a queda do regime de Assad na Síria seria um desastre para os cristãos da Síria e de regiões próximas. Hoje a oposição, que tem apoio do Ocidente, é dominada pela Irmandade Islâmica. Rai alertou que a derrubada do presidente Bashar Assad poderia levar a uma guerra civil e ao estabelecimento de um regime islâmico.
Cristãos coptas egípcios exibem pano manchado de sangue após conflito com soldados e a polícia durante protesto no Cairo.
No Iraque, a insurgência patrocinada pelo Irã e pela Síria que se seguiu à derrubada pelos americanos do regime baathista de Saddam Hussein, em 2003, promoveu uma guerra sangrenta contra a população cristã do Iraque. Este mês marca o primeiro aniversário do massacre de 58 fiéis em uma igreja católica em Bagdá. Na década passada havia 800 mil cristãos no Iraque. Hoje, são apenas 150 mil.
Sob o xá do Irã, os cristãos eram mais ou menos livres para praticar sua religião.
Hoje os cristãos iranianos estão sujeitos a caprichos de soberanos muçulmanos, que não conhecem outra lei a não ser a da supremacia islâmica.
O suplício do pastor evangélico Yousef Nadarkhani é um exemplo. Ele foi preso há dois anos, julgado e condenado à morte por apostasia, por se recusar a renegar sua fé cristã. Não existe lei contra a apostasia no Irã, mas isso não importa. O aiatolá Khomeini era contra a apostasia. A lei islâmica também é.
Depois que a história de Nadarkhani foi publicada no Ocidente, os iranianos mudaram de plano.
Agora eles teriam abandonado a acusação de apostasia e sentenciado o pastor à morte por estupro. O fato dele nunca ter sido acusado ou condenado por estupro não tem importância.
Cristãos palestinos, igualmente, têm sofrido sob os líderes eleitos pela população.
Quando a Autoridade Palestina foi estabelecida em 1994, os cristãos eram 80% da população de Belém. Hoje correspondem a menos de 20%.
Desde que o Hamas “libertou” Gaza em 2007, a antiga minoria cristã da região tem sofrido ataques constantes. Com apenas 3 mil membros, a comunidade cristã de Gaza teve igrejas, conventos, livrarias e bibliotecas incendiadas por integrantes do Hamas e seus aliados. Seus membros foram atacados e mortos. Apesar de o Hamas ter prometido a proteção dos cristãos da cidade, ninguém foi preso por violência anticristã.
Da mesma forma que os judeus no mundo islâmico foram expulsos das suas antigas comunidades por governantes árabes com a criação do Estado de Israel em 1948, os cristãos também foram perseguidos e expulsos de suas casas. Regimes populistas islâmicos e árabes usam o supremacismo da religião islâmica e o chauvinismo racial árabe contra cristãos como gritos de guerra para insuflar as multidões para seus propósitos. Esses apelos, por sua vez, levaram à dizimação das populações cristãs no mundo árabe e islâmico.
Bechara Rai, o patriarca católico maronita do Líbano.
Por exemplo, quando o Líbano obteve sua independência da França em 1946, a maioria dos libaneses era cristã. Hoje os cristãos são menos de 30% da população. Na Turquia, a população cristã foi reduzida de 2 milhões no fim da Primeira Guerra Mundial para menos de 100 mil hoje. Na Síria, na época da independência, os cristãos representavam quase metade da população. Hoje 4% dos sírios são cristãos. Na Jordânia, há meio século, 18% da população era cristã. Hoje apenas 2% dos jordanianos são cristãos.
Os cristãos são proibidos de praticar sua religião na Arábia Saudita. No Paquistão, a população cristã está sendo sistematicamente destruída por grupos islâmicos apoiados pelo regime. Incêndios de igrejas, conversões forçadas, estupros, assassinatos, seqüestros e perseguição legal de cristãos paquistaneses se tornaram ocorrências diárias.
Infelizmente, para os cristãos do mundo islâmico, sua causa não está sendo defendida por governos ou igrejas do Ocidente. A França, em vez de impor como condição para seu apoio à oposição síria o compromisso com a liberdade religiosa para todos por parte dos seus líderes, através de seu Ministério das Relações Exteriores reagiu com irritação às advertências de Rai sobre o que provavelmente acontecerá aos cristãos sírios, caso o presidente Bashar Assad e seu regime sejam derrubados. O Ministério das Relações Exteriores da França publicou uma declaração afirmando que estava “surpreso e desapontado” com as declarações de Rai.
O governo de Obama foi menos solidário ainda. Rai está viajando pelos EUA e pela América Latina em uma visita de três semanas a comunidades de imigrantes maronitas. A existência dessas comunidades é conseqüência direta da perseguição árabe e islâmica aos cristãos maronitas do Líbano.
A ida de Rai aos Estados Unidos deveria começar com uma visita a Washington e um encontro com altos funcionários do governo americano, incluindo o presidente Barack Obama. No entanto, após as declarações de Rai em Paris, o governo americano cancelou todas as reuniões marcadas com ele. Ou seja, em vez de considerar os perigos sobre os quais Rai alertou e usar a influência americana para aumentar o poder dos cristãos, curdos e outras minorias em qualquer governo sírio pós-Assad, o governo Obama decidiu boicotá-lo por chamar atenção para o perigo.
Com exceção dos evangélicos, a maioria das igrejas ocidentais está igualmente desinteressada em defender os direitos de co-religiosos no mundo islâmico. A maioria das principais denominações protestantes, da Igreja Anglicana e seus vários ramos dentro e fora dos EUA à Metodista, Batista, Menonita e outras, não fez esforço algum para proteger ou defender os direitos dos cristãos no mundo islâmico.
Em vez disso, na última década, essas igrejas e seus ramos internacionais buscaram repetidas vezes atacar o único país do Oriente Médio em que a população cristã aumentou nos últimos 60 anos: Israel.
Quanto ao Vaticano, nos cinco anos desde que o papa Bento XVI, no seu discurso em Regensburg, lançou um desafio aos muçulmanos para que agissem com bom senso e tolerância ao lidar com outras religiões, abandonou a posição anteriormente adotada. Um diálogo entre iguais se tornou uma súplica ao islã em nome de uma compreensão ecumênica. No ano passado o papa organizou um sínodo sobre os cristãos do Oriente Médio que não mencionou a perseguição anticristã por forças e regimes islâmicos e populistas. Israel, por outro lado, foi o principal alvo de críticas.
A diplomacia do Vaticano se estendeu até o Irã, para onde enviou um representante para participar de uma falsa conferência antiterrorista de Mahmoud Ahmadinejad. Conforme relatou Giulio Meotti para a agência israelense Ynet, enquanto todos os embaixadores da União Européia saíam no meio do discurso de negação do Holocausto de Ahmadinejad na segunda conferência das Nações Unidas em Durban, o embaixador do Vaticano ficou sentado. O Vaticano abraçou líderes da Irmandade Islâmica na Europa e no Oriente Médio.
É difícil imaginar aonde os governos e as igrejas ocidentais pensam que vão chegar fazendo vista grossa à perseguição e dizimação de comunidades cristãs no mundo islâmico. Como mostram os acontecimentos do domingo passado no Egito e os ataques diários de muçulmanos contra cristãos na região, as atitudes do Ocidente não estão aplacando ninguém. Mas fica bastante claro que ele irá colher o que plantou. (Caroline Glick - www.carolineglick.com – tradução: Luis Gustavo Gentil – extraído de: www.juliosevero.com – http://www.beth-shalom.com.br)

24 outubro 2011

Hoje é segunda feira



Para muitos não é um dia feliz pois estão no hospital aguardando uma cirurgia delicada em suas vidas .
Para outros existem grades que o cercam pois, saíram da lei e entraram no crime .
Alguns estão chorando a morte de seus entes queridos.
Outros ainda , perderam suas famílias estão em fase de separação.
Muitos não tem o que comer nem o que vestir, nem um teto para chamar de casa, muitos estão sendo massacrados por guerras ,terremotos e tufões ,no mundo nasce quatro crianças por segundo,morre duas por segundo,no mundo a chapa é quente .
Mas tem pessoas como você que não gosta de segunda feira , por que muitos acham chato levantar cedo,pegar condução ,chegar em seu trabalho e ver seus colegas e dizer detesto segunda feira , mesmo não sendo desgraçados como esse exemplos que citei .
Antes de amaldiçoar seus dia saiba que Deus fez esse dia por isso glorifique a ele com todas as suas forças , pois você é um vitorioso, o diabo quer que você murmure mas Deus quer seu louvor
Que bom que hoje é segunda feira   
Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.João 16:33

18 outubro 2011

Protestos pelo mundo chegará ao Brasil

O protestos nas ruas do mundo viraram moda? ou estamos em frente de uma nova geração que vai mudar o mundo?
Eu vejo esses acampamentos como o gritos dos mais fracos, o povo que está sendo massacrado pelo sistema e começou no mundo árabe, e se espalhou por uma boa parte do mundo, nos Estados Unidos uma praça em New York o povo está acampado , mas não só isso eles levantam uma bandeira dizendo somos um povo, um povo que não está de acordo com os juros altos, impostos, muitos que estão nessas praças espalhadas pelos E.U.A são desempregados, pessoas que perderam o emprego por ganancia do sistema, esses acampamentos não vão terminar daqui para frente será cada vez maior jogando na cara dos corruptos e super ricos que o povo precisa de distribuição de renda com mais igualdade.
No Brasil estamos acostumados a aceitar tudo e baixar a cabeça , nos no brasil pagamos os impostos mais caros do mundo todo, e estamos ai aceitando os doentes sem hospitais, os velhos que morrem sem atendimento médico, sem hospitais , e os ministros políticos, policiais , juízes trapaçam em nossa cara e o povo  não faz nada, precisamos no Brasil uma manifestação pacifica sim mas permanente que todos vejam qie não podemos ficar deste modo, Sem educação, sem médicos, sem hospitais , sem governo,e pagando tudo mais caro.   

05 outubro 2011

HALLOWEEN - FATOS SOBRE


No dia 31 de outubro muitas pessoas irão participar de festas de "Halloween", popularmente chamado de "Dia das Bruxas" no Brasil. Mas essa festa aparentemente inocente tem estreita ligação com práticas ocultistas, mesmo que muitos não percebam isso.
Sua origem data de tempos antigos, quando os druidas (magos de origem celta) realizavam cerimônias de adoração ao "deus da morte" ou ao"senhor da morte" em 31 de outubro. Isso acontecia na cerimônia "Samhain" durante o festival de inverno, na qual eram oferecidos sacrifícios humanos. Essa prática ancestral foi sofrendo alterações com o passar do tempo. A Igreja Católica posteriormente tentou cristianizar o "Samhain ", declarando o1º de novembro como o Dia de Todos os Santos e o 2 de novembro com o Dia de Finados, sendo que em ambas as datas os mortos eram lembrados.
Nos Estados Unidos essa festa é muito comum e tem forte apelo comercial, sendo também tema de vários filmes de horror. A imagem de crianças vestidas com fantasias "engraçadinhas" de bruxas, fantasmas e duendes, pedindo por doces e dizendo "gostosuras ou travessuras". Há algum tempo, o Brasil tem se deixado influenciar por muitos aspectos que não fazem parte de sua cultura e tem celebrado essa festa em escolas, clubes e até em shopping centers.
Diante dessa realidade, devemos nos questionar: Halloween está relacionado às práticas ocultistas modernas?
Mesmo que hoje em dia Halloween seja comemorado de uma maneira inocente por muitos jovens, ele é levado a sério pela maioria das bruxas, membros do movimento neo-pagão e ocultistas em geral. Antes de continuarmos, devemos destacar que a associação histórica e contemporânea do Halloween com o ocultismo causaram uma espécie de "efeito híbrido" na maior parte da sociedade, de modo que a comemoração do Halloween não é, necessariamente, uma prática totalmente inocente. Ao ler vários relatos sobre o Halloween, pode-se ficar impressionado com o grande número de práticas de superstições e de adivinhação envolvidas com ele. Algumas das superstições e todas as práticas estão relacionadas com o ocultismo.
É preocupante o quanto as superstições podem controlar ou dirigir a vida de uma pessoa de maneiras terríveis. Mais ainda, as verdadeiras práticas de adivinhação sempre trazem conseqüências. Na verdade, desde as décadas finais do século dezenove, o Halloween tem sido lembrado como um período "para se usar amuletos, lançar maldições e se fazer adivinhações"[1]. Como já dissemos, isso está relacionado aos antigos druidas, pois o "Samhain" marcava o início de ano novo, o que resultou num interesse em adivinhações e previsões sobre o que o próximo ano traria.
A origem do Halloween data de tempos antigos, quando os druidas (magos de origem celta) realizavam cerimônias de adoração ao "deus da morte" ou ao"senhor da morte" em 31 de outubro.
No Halloween se cria (e ainda á assim em certos lugares) que seguir um ritual em particular pode fazer com que a imagem do seu futuro cônjuge apareça atrás de você: "Muitas crenças surgiram sobre como invocar a imagem do futuro esposo ou esposa de alguém. As garotas criam que caso alguém ficasse diante do espelho, comendo uma maçã, à meia-noite, a imagem de seu futuro esposo apareceria de repente diante dela. Se nenhuma imagem aparecesse, isso significava que a garota ficaria solteirona".[2]
No sul dos Estados Unidos há um costume baseado na crença dos druidas de que o desespero de uma vítima de sacrifício humano podia revelar previsões para o futuro. "Punha-se fogo numa tigela com álcool, e atirava-se no fogo ‘oferendas’ tais como figos, cascas de laranja, passas, castanhas e tâmaras envoltas em papel alumínio. A garota que tirasse a melhor das oferendas do meio do fogo iria conhecer seu futuro esposo dentro de um ano".[3]
A preocupação com tais atividades pode ser vista na seguinte declaração do Livro Americano dos Dias (American Book of Days): "Vários meios de adivinhação do futuro eram usados no Halloween e os resultados eram aceitos com toda seriedade"[4]. Em outras palavras, quando estamos lidando com tentativas sérias de adivinhar o futuro – seja em relação ao futuro em geral, ao futuro cônjuge, ou sobre a vida e a morte - as conseqüências na vida das pessoas podem ser muito maiores do que simples brincadeiras.
Hoje em dia outras práticas ocultistas estão presentes no Halloween. Em New Orleans o "Museu do Vodu apresenta normalmente um ritual de Halloween no qual as pessoas podem ver rituais de vodu reais"[5]. Na cidade de Salem, estado de Massachusetts, um festival de Halloween acontece de 13 a 31 de outubro incluindo uma mostra de parapsicologia.[6]
Na bruxaria moderna o Halloween também é considerado uma noite especial. Um livro conhecido sobre o movimento neo-pagão relata o seguinte sobre esses dias importantes de celebração da bruxaria: "As grandes cerimônias de sabbat são: o ‘Samhain’ (Halloween), o Ano-Novo celta (nesses dias acredita-se que os portais entre os mundos estão enfraquecidos, e então ocorrem contatos com os ancestrais), ‘Oimelc’ (1º de fevereiro, festival da purificação de inverno)... ‘Beltane’ (1º de maio, o grande festival da fertilidade)... diferentes linhas da bruxaria... tratam esses festivais de maneiras diversas. Mas quase todas as linhas celebram pelo menos o ‘Semhain’ e o ‘Beltane’"[7]. Algumas bruxas tiram o dia de folga de seu trabalho para comemorarem essa data especial para elas, enquanto outras chegaram a tentar o fechamento das escolas para a comemoração desse grande sabbat.
Muitos grupos satânicos também consideram o Halloween uma noite especial, em parte porque ele "tornou-se o único dia do ano em que se acredita que o diabo possa ser invocado para revelar os futuros casamentos, problemas de saúde, morte, colheitas e o que acontecerá no próximo ano"[8]. Na verdade a bruxaria e o satanismo têm certas semelhanças[9]. Mesmo que sejam coisas distintas, e mesmo que se dê legitimidade às declarações do movimento neo-pagão que desdenha o satanismo, devemos lembrar o claro ensino bíblico de que o diabo é a fonte de poder por trás da bruxaria e de todas as formas de ocultismo[10]. A ex-bruxa Doreen Irvine declara: "a bruxaria negra não está distante do satanismo... Praticantes da bruxaria negra têm um grande poder e não devem ser subestimados... Eles podem até exumar covas recentes e oferecer os corpos em sacrifício à Satanás".[11]
Na bruxaria moderna o Halloween também é considerado uma noite especial.
Além disso tudo, o costume de pedir balas e doces fantasiados de bruxas, vampiros, fantasmas, etc., que é comum nessa festa, está relacionado com os espíritos dos mortos na tradição pagã e até católica. Por exemplo, para os antigos druidas "os espíritos que se acreditava andarem de casa em casa eram recepcionados com uma mesa farta para um banquete. No final da refeição, os habitantes da cidade fantasiados e com máscaras representando as almas dos mortos iam em procissão até os limites da cidade para guiar os fantasmas para fora".[12] As máscaras e fantasias usadas no Halloween podem ser relacionadas também com a tentativa de certas pessoas de se esconderem para não serem vistas participando de cerimônias pagãs ou ,como no xamanismo e em outras formas de animismo, mudar a identidade de quem as usa para que possa se comunicar com o mundo espiritual. As fantasias podem ser usadas também para afugentar espíritos maus.
Depois de fazermos essas considerações sobre o assunto, tendo em vista que o Halloween está associado a práticas de bruxaria e ocultismo, devemos analisar qual deve ser nossa atitude em relação a essa festa, que mesmo sendo vista secularmente como um passatempo tem implicações sérias.
Devemos nos perguntar: Que princípios bíblicos devem ser usados para discernir esse assunto?
As Escrituras nos dizem que o homem espiritual julga todas as coisas e que no futuro irá também julgar os anjos. Então somos competentes o suficiente para julgar assuntos triviais agora (1 Coríntios 2,15; 6.3). Se julgarmos todas as coisas e retermos o que é bom, abstendo-nos de toda forma de mal, estaremos cumprindo com nossa obrigação (1 Tessalonicenses 5.21,22). Então vamos examinar esse assunto para chegarmos a uma posição bíblica sobre o Halloween.
Se na celebração de Halloween existem atividades envolvendo práticas genuinamente ocultistas, as Escrituras são claras em afirmar que devem ser evitadas. Tanto o Antigo como o Novo Testamento fazem referência às práticas de bruxaria, encantamentos, espiritismo, contatos com os mortos, adivinhações e assim por diante – e todas essas coisas estão potencialmente ligadas ao Halloween.
"Não vos voltareis para os necromantes, nem para os adivinhos; não os procureis para serdes contaminados por eles. Eu sou o SENHOR, vosso Deus" (Levítico 19.31).
"Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; ... Porque estas nações que hás de possuir ouvem os prognosticadores e os adivinhadores; porém a ti o SENHOR, teu Deus, não permitiu tal coisa" (Deuteronômio 18.10,11,14) .
Se na celebração de Halloween existem atividades envolvendo práticas genuinamente ocultistas, as Escrituras são claras em afirmar que devem ser evitadas.
"[Rei Manassés de Judá] queimou seus filhos como oferta no vale do filho de Hinom, adivinhava pelas nuvens, era agoureiro, praticava feitiçarias, tratava com necromantes e feiticeiros e prosseguiu em fazer o que era mau perante o SENHOR, para o provocar à ira" (2 Crônicas 33.6).
Em nenhum lugar na Bíblia vemos essas coisas como sendo aceitáveis diante de Deus. À luz desses versículos, ninguém pode argumentar logicamente que a Bíblia apóia tais práticas. (John Ankerberg e John Weldon - http://www.chamada.com.br)

Notas

  1. Becky Stevens Cordello, Celebrations (Butterick Publishing, 1977) p.112.
  2. Joseph Gaer, Holidays Around the World (Boston: Little Brown & Co, 1955) pp. 155-156.
  3. George William Douglas, The American Book of Days p.543
  4. Douglas p.539
  5. Sue Ellen Thompson and Barbara W. Carlson, Holidays, Festivals and celebrations of the World Dictionary (Detroit, MI: Omnigraphics Inc, 1994) p.132
  6. Jennifer DeCoursey "Monster Events for Marketers" Advertising Age, Oct, 16, 1995, pp.1,40., p.41
  7. Margot Adler, Drawing Down the Moon: Witches, Druids, Goddess-worshipers and other Pagans in America Today (New York: The Viking Press, 1979) P.108.
  8. Father Andy Costello, "Sin is a Boomerang" U.S. Catholic, Nov 1992, p.38
  9. A ênfase é divergente, das bruxas na natureza e do satanismo em Satanás, existem também certas diferenças nos rituais, etc. Essas divergências não podem ofuscar as semelhanças quanto ao poder, desenvolvimento parapsicológico, visão anti-cristã do mundo, uso de espíritos, uso do mal, e assim por diante.
  10. Qualquer estudo bíblico sério sobre demonologia revelará que Satanás é o poder por trás das falsas religiões, da bruxaria, da idolatria e do ocultismo.
  11. Doreen Irvine, Freed from Witchcraft (Nashville: Thomas Nelson, 1973) pp. 94-95.
  12. Robert J. Myers Celebrations: The Complete Book of American Holidays (Garden city, new York: Doubleday & Co. 1972, p.259

VINAGRE E SEUS BENEFÍCIOS