PR. SAMUEL CÂMARA NÃO RECEBEU NENHUMA CITAÇÃO DA CGADB

a pedido  
A Representação contra o Pr. Samuel Câmara é desespero da oposição com medo da eleição de abril.
 
O Brasil todo esta cansado deste regime de excessão que já dura 25 anos. Enquanto a atual Presidência quer se perpetuar o pastor Samuel sofre perseguição por querer ver a convenção voltar a ser presidida sem reeleição, com alternância e rotatividade entre as regiões. Nestes 25 anos de regime de excessão, com um presidente só, que não vê ninguém em condições de sucede-lo, já poderíamos ter tido 12 presidentes,  3 de cada região do Brasil.
 
Essa é a bandeira do pastor Samuel e os que abraçam este ideal de jamais vê a CGADB, presidida perpetuamente por um homem só, o que desmotiva e mata a esperança das regiões e lideres que podem contribuir para o bem estar de tidos.
Imagine, o Pr Samuel tem dito que quando eleito, renuncia seu direito de reeleição e modilizara o Brasil para uma reforma que defina:
"a mesa diretora da ,inclusive o presidente,  será eleita para um mandato de 2 anos, sem direito à reeleição, respeitando a rotatividade entre as regiões. É disso que estão com medo! É por isso que querem excluir o pastor Samuel, mas não vão conseguir. É pura perseguição eleitoral.
 
Medo de ver a presidência da convenção ser preenchida de modo democrático, rotativo pelas regiões. Isto significa que a cada 10 anos, 5 presidentes, um de cada região exercerão a Presidência da CGADB. Assim era a CGADB antes que o atual presidente mudasse tudo para se perpetuar. Vamos mudar isso e voltar as nossas origens e regatar o direito de eleger presidentes e mesa diretora que a cada eleição honra lideres da igreja em todas regiões.
É a primavera Assembleia! CGADB pra todos 2013!!!
 
IMPORTANTE: Ele não recebeu nenhuma citação, até agora. A divulgação de matérias difamatórias em alguns blogs e sites evangélicos, são PROVAS do desespero da oposição.

Comentários

Postagens mais visitadas