É complicado ser normal né?



 
Querem incutir em nossas mentes o seguinte:
 
  • Deus não existe;
  • Jesus Cristo foi uma lenda;
  • Homossexualidade é normal;
  • "Família" homossexual é linda;
  • A Bíblia é machista, homofóbica e intolerante;
  • Cristão é otário e ignorante;
  • Esse 'negócio' de igreja é uma mentira;
 

 
De forma veemente repugno tudo, e todo esse lixo, que essa sociedade contemporânea tem gerado e comido pelas mãos do diabo.
 
Hoje nossa sociedade, em todo o mundo tenta de todas as formas ofuscar o cristianismo e a Igreja, e enaltecer os seus conceitos deturpados.
 
Tudo que algum cristão venha a fazer, para o bem comum de todos, ou até mesmo do próximo, qualquer coisa que um cristão faça, ou manifeste o seu ponto de vista e sua fé, é tachado de forma ostensiva, agressiva e ofensiva, de que não passa de um charlatão e debilóides.
 
Querem, e fazem questão de sempre deixar bem claro que a nossa vida e nossa fé é uma mentira.
 
Em suma, hoje, ser uma pessoa normal é vexame, fora de moda, ridículo, retrogrado, pífio, atrasado, etc.
 
Irmão, abra o seu olho e entenda o seguinte: - Nós, cristãos, já estamos vivendo uma perseguição, velada (para alguns), e ainda sutil.
 
E te digo mais: - Isso é só o começo.
 
 
Haaaaaaaaaaaaaja fé!
 
 
NEle, que têm os seus justos que viveram, vivem e viverão pela fé.
 



 Campanha ateísta em ônibus chegou ao Brasil
Atea (Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos)  lançou um comunicado sobre sua nova campanha:
A partir do dia 13 de dezembro de 2010, ônibus com mensagens a respeito de ateus, ateísmo e religião circularão em duas capitais brasileiras.
A iniciativa da Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos apresenta quatro mensagens que expõem um pouco do que pensam os ateus. É mais um passo dado pela entidade para o reconhecimento dos descrentes na sociedade como cidadãos plenos e dignos. São 10 ônibus em Porto Alegre, financiados por um único doador paulista que prefere permanecer anônimo, e 5 ônibus em Salvador, financiados com recursos da entidade e outros doadores.
A campanha dos ônibus não procura fazer desconversões em massa. Nossos objetivos são conseguir um espaço na sociedade que seja proporcional aos nossos números, diminuindo o enorme preconceito que existe contra ateus, e caminhar rumo à igualdade plena entre ateus e teístas, que só existe quando o Estado é verdadeiramente laico – o que está muito, muito longe de acontecer.
Contexto
O lançamento da campanha ocorre pouco depois de o Ministério Público Federal ajuizar ação civil pública contra o jornalista José Luiz Datena pedindo retratação de suas afirmações ofensivas contra ateus. Datena já é alvo de um inquérito civil aberto pelo Ministéiro Público Estadual e uma investigação criminal na Delegacia de Crimes de Racismo e Discriminação, em São Paulo, requerida pela Atea.
As iniciativas de autoridades públicas em defesa dos ateus, embora tenham sido provocadas pela Atea e outros ateus indignados, são inéditas no país e constituem marcos importantes em nossa luta por direitos. Recentemente a Atea exerceu direito de resposta em dois grandes jornais do país com relação a um par de artigos de Frei Betto relacionando tortura ao ateísmo militante.
Enquanto isso, nos EUA os American Atheists veicularam um outdoor em Nova York celebrando a razão. Quatro grandes organizações de ateus norte-americanos lançaram em outdoors, ônibus, trens e em jornais e revistas a maior campanha de divulgação ateia já veiculada, segundo relato da American Humanist Association. No Canadá, o Centre for Inquiry está lançando a campanha “Alegações extraordinárias requerem evidências extraordinárias”, com anúncios em ônibus, eventos educativos e discussões online. Inspirado na famosa citação de Carl Sagan, o material compara Jesus ao pé-grande, OVNIs e outras entidades do mesmo calibre.

Comentários

Postagens mais visitadas