31 outubro 2012

OS GRANDES REINOS DO MUNDO


Os Grandes Reinos do Mundo

É uma experiência fantástica! Todos os presentes ficam em pé à medida que a melodia triunfante do “Coro de Aleluia” invade o auditório:
Aleluia! Aleluia! Aleluia!
Pois o Senhor onipotente reina...
O reino deste mundo
Se tornou o reino do Senhor e do Seu Cristo...
E Ele reinará para sempre...
Rei dos reis! E Grande Senhor!
Aleluia!
O clímax do Messias de Georg Friedrich Händel, extraído do último livro da Bíblia, descreve oevento mais significativo nas profecias: a revelação de Jesus Cristo. O apóstolo João escreveu as palavras, e elas ampliam uma profecia do Livro de Daniel, o qual apresenta o esboço da progressão da história humana, que culmina no mesmo glorioso evento.
No ano 605 a.C., Nabucodonosor invadiu Jerusalém. Tendo recebido a notícia que seu pai, Nabopolasar, havia morrido, ele voltou à Babilônia para assumir o trono, levando consigo utensílios saqueados do Templo e também um seleto grupo de jovens judeus cativos. Daniel estava entre eles. Esta foi a primeira deportação. A última terminou em 586 a.C., com a destruição de Jerusalém e do Templo que o rei Salomão havia construído.
Na Babilônia, Daniel serviu a Deus com toda a dedicação. Ele demonstrava uma sabedoria tamanha que conquistou um lugar de proeminência que durou o tempo do reinado de vários reis, prolongando-se além da época do Império Babilônico. Não nos surpreende que Deus tenha confiado a ele a sinopse da história do mundo, uma vez que ele era “muito amado por Deus” (Dn 9.23; Dn 10.11,19).
Logo depois de chegar à Babilônia, Daniel interpretou o sonho problemático de Nabucodonosor a respeito de uma grande imagem com a cabeça de ouro, peito e braços de prata, abdômen e coxas de bronze, pernas de ferro e pés de ferro e de barro (Dn 2.21-35). Enquanto o rei a observava, uma pedra esmagou os pés da imagem, fazendo aquele colosso se despedaçar no chão.
Daniel explicou que a cabeça de ouro representava a Babilônia. Depois se seguiram três impérios gentílicos sucessivamente inferiores, que finalmente foram transformados em pó e espalhados pelo vento.

Os Três Primeiros Animais

Aproximadamente 50 anos mais tarde, Daniel teve um sonho que se assemelhava ao sonho de Nabucodonosor. De dentro de um mar turbulento e agitado emergiram quatro animais correspondendo aos quatro reinos do sonho de Nabucodonosor. Os dois sonhos enfatizam os mesmos impérios mundiais. Vistos de uma perspectiva humana, escreveu o estudioso da Bíblia John Walvoord, parecem “gloriosos e impositivos”; mas, do ponto de vista divino, as características dominantes são “a imoralidade, a brutalidade e a depravação”.[1]

Leão

O primeiro animal era como um leão, tinha asas de águia, e é quase que universalmente reconhecido como a Babilônia (Dn 7.4; cf. Jr 49.19-22). Enquanto Daniel olhava, as asas foram arrancadas, limitando seu potencial para futuras conquistas (Dn 7.4).[2] Ele foi“levantado da terra e posto em dois pés, como homem; e lhe foi dada mente de homem” (v.4).Muitos crêem que isso se refere ao tempo em que Deus julgou Nabucodonosor por seu orgulho, fazendo-o ficar como um animal durante sete anos. Ele emergiu com uma nova atitude diante de Deus (Dn 4.36).

Urso

Movendo-se com dificuldade pela praia atrás do leão com asas, estava uma criatura“semelhante a um urso, o qual se levantou sobre um de seus lados; na boca, entre os dentes, trazia três costelas” (Dn 7.5). O urso lento e desajeitado com um apetite voraz representa acuradamente o Império Medo-Persa. Grande e poderoso, ele conquistava através da “força dos números, por meio de uma capacidade elástica de absorver as causalidades”.[3] O urso levantado sobre um de seus lados parece indicar a crescente dominação da Pérsia, que finalmente absorveu os medos.[4]
As costelas entre os dentes do urso representam três reinos que ele devorou; são provavelmente o reino da Lídia, que caiu sob o poder de Ciro em 546 a.C.; o Império Caldeu anexado em 539 a.C.; e o Império Egípcio dominado sob o poder de Cambises em 525 a.C.[5] Ao urso foi dito: “Levanta-te, devora muita carne” (Dn 7.5).
Em outra das visões de Daniel, o império é retratado como um carneiro com um chifre mais alto do que o outro, que “dava marradas para o ocidente, e para o norte e para o sul; e nenhum dos animais lhe podia resistir” (Dn 8.4).

Leopardo

A próxima criatura que surgiu da arrebentação era “semelhante a um leopardo, e tinha nas costas quatro asas de ave; tinha também este animal quatro cabeças, e foi-lhe dado domínio” (Dn 7.6). A velocidade do leopardo, acelerada por quatro asas, caracterizava com precisão os exércitos da Grécia comandados por Alexandre o Grande, que conquistou o mundo em aproximadamente uma década. A história mostra que logo após sua morte, em 323 a.C., o Império Grego foi dividido em quatro partes, entre Antípater (que foi sucedido por Cassandro), Lisímaco, Seleuco e Ptolomeu.[6]
Na visão subseqüente, o Império Grego é representado por um bode com um grande chifre que é quebrado e substituído por quatro chifres notáveis (Dn 8.5,8,21). Depois, de um dos quatro chifres, surgiu um pequeno chifre, historicamente personificado por Antíoco IV, que governou a Síria de 175 a 164 a.C. (v.9). Buscando helenizar Israel, ele baniu o judaísmo, sacrificou um porco no altar do Templo, e erigiu uma estátua de Zeus nos átrios do templo. Essa estátua tinha a aparência do próprio Antíoco. O Templo foi mais tarde retomado e novamente dedicado a Deus, como Daniel profetizou (v.14).

A Besta Terrível

O último animal que emergiu do mar era “terrível, espantoso, e sobremodo forte, o qual tinha grandes dentes de ferro; ele devorava e fazia em pedaços, e pisava aos pés o que sobejava; ... e tinha dez chifres” (Dn 7.7). Sem possuir nenhum equivalente no mundo animal, esse monstro simboliza “um poder mundial singularmente voraz, cruel e também vingativo”.[7]
Segundo Walvoord: “O Império Romano foi sem escrúpulos e implacável na destruição de civilizações e povos, matando cativos aos milhares ou vendendo-os como escravos às centenas de milhares”.[8]
Nada na história até hoje equivale à descrição: “Os dez chifres correspondem a dez reis que se levantarão daquele mesmo reino” (v.24). Como os artelhos no sonho de Nabucodonosor, os dez chifres indicam uma futura coalizão de governadores que existirão contemporaneamente.
Enquanto Daniel olhava, ele viu “que, entre eles subiu outro chifre pequeno, diante do qual três dos primeiros chifres foram arrancados; e eis que neste chifre havia olhos, como os de homem, e uma boca que falava com insolência” (v.8). Não devendo ser confundido com o “pequeno chifre” associado ao Império Grego, o chifre de Daniel 7.8 emerge depois de haver deposto três governadores e representa o ditador mundial final (cf. Dn 7.24-25; Dn 11.36-45; 2 Ts 2.3-8; Ap 13.1-8).[9] Sob sua liderança, o Império Romano ressurge refletindo seu caráter enganoso, blasfemo e implacável.
Exigindo que o mundo o adore e destruindo todos os que se recusam a se sujeitar, esse líder mundial final é o Anticristo. Ele concentrará sua hostilidade contra o povo judeu, resultando em “grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido e nem haverá jamais” (Mt 24.21).
Uma moeda de bronze, cunhada após a destruição de Jerusalém ocorrida em 70 d.C. Na frente/cara vê-se um retrato do imperador romano Vespasiano; no verso/coroa, vê-se a inscrição latina “Judea Capta”, que significa “A Judéia está vencida”.
Alarmado, Daniel ficou olhando até que viu“que o animal foi morto, e o seu corpo desfeito e entregue para ser queimado” (Dn 7.11), fazendo um paralelo com a revelação do apóstolo João na qual “a besta foi aprisionada (...) [e ela, juntamente com o falso profeta,] foram lançados vivos dentro do lago de fogo que arde com enxofre” (Ap 19.20).
O Anticristo será o primeiro habitante do Lago de Fogo, e sua destruição põe fim à dominação gentílica do mundo.
O Messias, representado pela pedra que “foi cortada sem auxílio de mãos” no sonho de Nabucodonosor, então estabelecerá Seu reino, como descrito por Daniel: “Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha com as nuvens do céu um como o Filho do Homem, e dirigiu-se ao Ancião de Dias, e o fizeram chegar até ele. Foi-lhe dado domínio, e glória, e o reino, para que os povos, nações e homens de todas as línguas o servissem; o seu domínio é domínio eterno, que não passará, e o seu reino jamais será destruído” (Dn 7.13-14).
Naquele momento, “o reino do mundo [se tornará] de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos” (Ap 11.15). Aleluia! (Charles E. McCracken - Israel My Glory - http://www.chamada.com.br)

Notas:

  1. John Walvoord, Daniel: The Key to Prophetic Revelation [A Chave Para a Revelação Profética] (Chicago: Moody Press, 1971), 151.
  2. Albert Barnes, Notes on the Old Testament [Notas Sobre o Antigo Testamento], “Daniel” (Grand Rapids, MI: Baker Book House, 1980), 47.
  3. Will Durant, Our Oriental Heritage [Nossa Herança Oriental] (New York: Simon and Shuster, 1954), 360.
  4. Walvoord, 156.
  5. Frank E. Gabelein, Ed., Expositors Bible Commentary [Comentário Bíblico de Expositores] (Grand Rapids: Zondervan, 1985), 7:86.

26 outubro 2012

PMs de Cristo vão orar contra morte de colegas



SÃO PAULO - Cerca de cinco séculos antes de Cristo, Neemias chegou a Jerusalém e encontrou uma cidade em estado lastimável. As muralhas estavam danificadas e ele se prontificou a reconstruí-las, aumentando a segurança local. Sua história foi contada no Livro de Neemias do Velho Testamento e o personagem bíblico tornou-se símbolo dos Policiais Militares de Cristo, grupo de oficiais e praças evangélicos de diversas denominações.
FONTE estadão sp

Policiais Militares de Cristo em uma das sessões de reza - JOSÉ PATRÍCIO/ESTADÃO
JOSÉ PATRÍCIO/ESTADÃO
Policiais Militares de Cristo em uma das sessões de reza
Na tarde de ontem, a história de Neemias foi resgatada como metáfora para o momento atual, marcado por medo e ataques contra PMs feitos por integrantes do Primeiro Comando da Capital. Neste ano, 85 policiais militares foram assassinados - mais da metade em execuções. Em uma sala do quartel-general da corporação, policiais oraram de mãos dadas pedindo proteção para ter equilíbrio neste momento de tensão.
"A PM representa as muralhas da cidade e precisa ser reerguida. A oração pode ser um começo para esse resgate da segurança. Sem muro a cidade não funciona. Sem polícia também não", afirma o tenente-coronel Alexandre Marcondes Terra, vice-presidente dos PMs de Cristo e da Coordenadoria dos Conselhos de Segurança.
As orações dos PMs de Cristo representavam o começo da campanha para garantir que nos próximos 52 dias pessoas se comprometam a pedir a Deus pelos policiais de São Paulo nas dez regiões do interior, na capital e na Grande São Paulo. Segundo o coronel Terra, 52 dias são o mesmo período que Neemias levou para reerguer os muros de Jerusalém.
Para angariar simpatizantes à causa, os PMs de Cristo estão usando as redes sociais e a internet. Eles dispararam tweets e mensagens no Facebook para organizar uma agenda com horários e dias em que fiéis de cada cidade do Estado se comprometem a orar.
A intenção é ter pessoas rezando pela polícia 24 horas por dia ao longo de quase dois meses. Será preciso, por exemplo, encontrar alguém disponível a acordar às 3h30 da manhã no Vale do Paraíba, assim como em outras 11 regiões do Estado durante todos os segundos do dia.
Reflexão. O coronel Terra diz que a tensão atual e a morte de PMs é a razão principal do esforço. Mas se engana quem imagina que o oficial não olha para a atual situação com olhar crítico. "A oração também é para ajudar o policial militar a refletir como tem se portado como homem e profissional. Também devemos olhar para aqueles policiais que perderam os valores defendidos pela corporação", explica.
Terra afirma que ficou muito chocado com a morte de Joel Juvêncio da Silva, em 9 de setembro, na frente dos familiares, quando voltava de um culto evangélico na zona sul. "Pedimos os nomes dos PMs mortos para a corregedoria e queremos prestar auxílio à família." / B.P.M.

22 outubro 2012

Chacoalhada nas estatais elétricas




Chacoalhada nas estatais elétricas
CALDAS, Suely. “Chacoalhada nas estatais elétricas”. O Estado de S. Paulo.
São Paulo, 14 de outubro de 2012.
Depois de dois apagões que deixaram às escuras Estados do Sul, Sudeste,
Norte e Nordeste do Brasil, o governo federal anuncia mudanças na gestão da
principal subsidiária da Eletrobrás, a Furnas Centrais Elétricas.
Além de tirar do comando diretores e gerentes que servem aos partidos
políticos e substituí-los por profissionais do mercado, a presidente Dilma
Rousseff quer acelerar um plano de reestruturação da estatal que inclui
demissão de funcionários e mudanças em atribuições de diretorias.
Vai fazer com Furnas o que fez com a Petrobrás: desfazer o loteamento político
construído pelo ex-presidente Lula. Nos cargos de comando, é provável que
consiga, se não de uma só vez, pelo menos gradativamente. Será mais difícil,
demorado e, talvez, impossível desidratar funções intermediárias povoadas por
sindicalistas e companheiros petistas. Mas a profissionalização da direção de
Furnas é um bom e bem-vindo começo.
A chacoalhada de Dilma nas estatais elétricas inclui também proibir empresas
com obras atrasadas da participação em leilões de novas linhas de
transmissão, o que excluirá da próxima licitação, prevista para novembro, as
três geradoras gigantes do Grupo Eletrobrás: Furnas, Companhia Hidrelétrica
do São Francisco (Chesf) e Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte).
O atraso nas obras chegou a uma situação tão absurda que, no Nordeste, há 32
novas usinas eólicas paralisadas, sem gerar energia, porque a Chesf não
entregou as linhas de transmissão no prazo previsto em contrato. O atraso geral
pode ser avaliado pela evolução do programa de investimentos em 2012: de R$
10,2 bilhões de investimentos previstos, as empresas do Grupo Eletrobrás só
aplicaram 29,6% (R$ 3,04 bilhões) até agosto.

Desde os tempos dos governos militares o modelo de gestão do setor elétrico
estatal é comparável a um feudo, comandado por algum político, que distribui
cargos, favorece amigos e usa as empresas para obter vantagens, favores e
financiamento de campanhas eleitorais. Nos anos 1970 e 1980, a empresa-mãe
Eletrobrás era dominada pelo ex-senador baiano Antonio Carlos Magalhães
(ACM), que atuava em parceria com governadores das áreas de influência das
subsidiárias. Por muitos anos quem mandou na Eletronorte foi o ex-governador
do Pará Jader Barbalho; em Furnas, os governadores de Minas Gerais; na
Chesf, o próprio ACM; e na Eletrosul, governadores do Paraná.
Com a morte de ACM, o atual presidente do Senado, José Sarney, herdou o
espólio do setor elétrico e o poder de nomear dirigentes para as empresas. Até
mesmo o atual presidente de Furnas, o engenheiro Flavio Decat, quadro técnico
da confiança de Dilma, passou pelo crivo de Sarney.

O ex-presidente Lula vestiu com perfeição esse figurino e saiu loteando cargos
entre partidos aliados, em proporção jamais vista na história elétrica do Brasil.
Começou em 2004, quando demitiu o engenheiro Luiz Pinguelli Rosa da presidência da Eletrobrás e o substituiu por Silas Rondeau, com a bênção de
José Sarney. E partiu para as subsidiárias, nomeando indicados que ali
estavam para servir e favorecer os interesses de seus partidos. Em Furnas,
Dilma conseguiu neutralizar a longa influência do PMDB do Rio de Janeiro e
colocou no comando Flavio Decat, que acaba de anunciar um plano de
demissão voluntária para enxugar excessos de funcionários e adequar a
empresa à nova realidade de queda de receita, com a redução de tarifas, a
partir de fevereiro de 2013. Mas Decat tem encontrado dificuldades para mudar
vícios e defeitos estruturais em Furnas. Pior será quando a faxina alcançar a
Chesf e a Eletronorte, onde há décadas a influência dos políticos locais está
enraizada.
Mensalão. "Acho estranho e muito, muito grave, que alguém diga 'houve caixa
2'. Caixa 2 é crime, é agressão contra a sociedade brasileira. Mesmo que
tivesse sido isso, não é pouco. É grave, porque parece que ilícito no Brasil pode
ser realizado e tudo bem" - nesses quase dois meses de julgamento do caso
mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF), um dos momentos mais lúcidos
e oportunos ficou registrado nesse trecho do voto da ministra Cármen Lúcia, ao
reprovar a defesa de Delúbio Soares, que admitiu o crime de caixa 2
esperando, com isso, conseguir absolver o seu cliente.
A banalização e a tolerância com a corrupção marcaram o estilo de governar do
ex-presidente Lula. Os partidos aliados pediam e conseguiam cargos e verbas
em troca de apoio político ao governo. E, quando o titular do cargo era flagrado
em desvio de dinheiro público, recebia de Lula carinho, compreensão, abraço
fraterno. A começar pelo delator do mensalão, Roberto Jefferson, em favor de
quem Lula disse que assinaria um cheque em branco.
O setor elétrico não foi o único. Todas as estatais, incluindo a Petrobrás
(lembram do deputado Severino Cavalcanti pedindo "aquela diretoria que fura
poço e encontra petróleo"?), ministérios e órgãos públicos passaram a ser
comandados por políticos. Como se fosse algo banal, corriqueiro e necessário
para a governabilidade.
Ora, se a corrupção e o desvio de dinheiro público são tolerados, permitidos,
por que não o caixa 2, que apenas financia campanhas eleitorais? Assim
raciocinam Lula, o PT e a defesa de Delúbio Soares, a quem caberia estar
atento à lei, e não dela desdenhar.A ministra Cármen Lúcia cuidou de lembrá-lo de que caixa 2 é crime previsto
em lei, um ilícito que deve ser punido, não ignorado ou perdoado como coisa
menor. Portanto, não esperasse o advogado da mais alta Corte do País
cumplicidade para seu esdrúxulo raciocínio.
Concessões. Amanhã é o prazo final para as empresas elétricas manifestarem
interesse pela renovação das concessões de seus contratos que vencem entre
2015 e 2017. Provavelmente, todas irão responder positivamente, porque a
decisão pode ser revista mais adiante. Mas Furnas, Chesf, Eletronorte, a
Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e a Companhia Energética de
São Paulo (Cesp) estão apreensivas.
Além da falta de dados numéricos com que trabalha o governo e que têm efeito
na tarifa, a Medida Provisória n.º 579 está longe de ser aprovada pelo
Congresso Nacional, criando insegurança jurídica. A queda da tarifa na conta
de luz é muito bem-vinda, mas o governo precisa dialogar com as empresas
para que não haja cancelamento de investimentos e evitar mais apagões no
futuro. fonte :CALDAS, Suely. “Chacoalhada nas estatais elétricas”. O Estado de S. Paulo.
São Paulo, 14 de outubro de 2012.



16 outubro 2012

O SEGREDO DA ORAÇÃO


Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.
-A intimidade que Deus quer de você na oração é exatamente essa segredo ,e intimidade coisas que ninguém sabe só você e Deus ,feche a porta e não deixe ninguém entrar pois o momento é de ficar a sós com o teu Deus ,o silencio faz parte deste encontro não precisa pedir nada pois Ele conhece todas as suas necessidades .
Sabendo que, se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração, e conhece todas as coisas. 
1 João 3:20
quando chegamos na presença de Deus em nome de Jesus não há necessidade de pedir Ele sabe de tudo apenas agradeça e o louve , ele sabe tudo parece que muitas vezes nós estamos alertando ao Senhor mas Ele sabe tudo ele conhece nossos corações , não se aflija pois Ele sabe tudo e está preparando tudo para o melhor e sua vida.
Essa é a intimidade que Deus quer de nós entrega total sem muitas palavras mas com o seu coração aberto na presença dele , tão bom é quando entendemos que orar não depende de local nem de palavras mas de intimidade entendendo isso sua oração vai subir e a resposta vem publicamente . 
PR.JOÃO PAIM 
DE PORTO ALEGRE RS

10 outubro 2012

Após ser condenado no mensalão, Genoino deixa cargo em ministério


G1 10/10/2012 15:25
Foto: G1
Genoíno leu carta em que diz que STF errou e transformou 'ficção em realidade'
Genoíno leu carta em que diz que STF errou e transformou 'ficção em realidade'
O ex-presidente do PT José Genoino anunciou nesta quarta-feira (10) a saída do cargo de assessor especial do Ministério da Defesa, no governo federal, após ter sido condenado nesta terça-feira (9) pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento do mensalão.
"Retiro-me do governo com a consciência dos inocentes", afirmou Genoino, que leu uma carta durante pronunciamento no diretório nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), em São Paulo (Veja a carta ao final).
Genoino foi condenado no Supremo pela maioria dos ministros (6 votos a 1) por corrupção ativa (oferecer vantagem indevida). A pena ainda deverá ser definida pela Corte ao fim do julgamento do mensalão.
A entrega do cargo foi publicada na edição desta quarta pelo jornal "Folha de S.Paulo".
A assessoria do Ministério da Defesa informou que ainda está tomando ciência da demissão e que não vai comentar a decisão.
'A Corte errou'
"Não me envergonho de nada. Continuarei a lutar com todas as minhas forças por um Brasil melhor, mais justo e soberano, como sempre fiz", afirmou Genoino. Ele fez a leitura da carta durante reunião de representantes do partido e foi aplaudido.
“Estou indignado. Uma injustiça monumental foi cometida! A Corte errou. A Corte foi, sobretudo, injusta, condenou um inocente."
Em sua defesa, Genoino afirmou que sua condenação foi baseada na "teoria do domínio funcional do fato". "(Ela) se transformou na tirania da hipótese pré-estabelecida, construi-se uma acusação escabrosa que pôde prescindir de evidências, testemunhas e provas", afirmou.
Genoino não concedeu entrevista aos jornalistas.
Encontro do PT
A assessoria do PT informou que a reunião já estava convocada antes da condenação no STF.
Por volta das 10h40, haviam chegado à sede do partido, no Centro da capital paulista, o senador Humberto Costa (PT-PE), e o presidente da legenda, Rui Falcão.
Por volta das 13h30, o ex-ministro José Dirceu, membro do diretório nacional do PT, chegou à reunião. O ex-ministro da Casa Civil é apontado pela Procuradoria-Geral da República como o "chefe da quadrilha" do mensalão, esquema de compra de votos no governo Lula. Ainda faltam votar os ministros Ayres Britto e Celso de Mello.
Logo após a condenação, o advogado José Luís de Oliveira Lima afirmou que o julgamento não foi "correto".
Segundo a assessoria de imprensa do PT, não estava prevista nenhuma moção de desagravo aos petistas condenados.
Também foi condenado o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares, que seria o operador do mensalão. O crime de corrupção ativa prevê pena de dois a 12 anos de prisão.
Ao todo, 25 dos 37 réus do processo do mensalão já sofreram condenações na análise de cinco itens: desvio de recursos públicos, gestão fraudulenta, lavagem de dinheiro, corrupção entre partidos da base e corrupção ativa. O julgamento continua nesta quarta.
repete ai que eu  não entendi:"Retiro-me do governo com a consciência dos inocentes", 
1º Sr. Genoino que consciência é essa se o que mais vocês do mensalão não tiveram foi consciência de nada só o beneficio de os próprios loucos pelo poder .o povo foi esquecido por essa quadrilha que só queria mesmo é encher os bolsos .
2º Inocentes? de que? quer dizer que o povo brasileiro é errado?
continuando a desculpa ;
Não me envergonho de nada. Continuarei a lutar com todas as minhas forças por um Brasil melhor, mais justo e soberano, como sempre fiz", afirmou Genoino. Ele fez a leitura da carta durante reunião de representantes do partido e foi aplaudido. 
que você não tem vergonha na cara isso da pra notar 
por favor o BRASIL precisa ser limpo de pessoas como você e sua quadrilha 
o BRASIL está sendo justo sim mas não por sua causa canalha cara de pau.
CADEIA NELES BRASIL

08 outubro 2012

RESSACA DOS DERROTADOS

As eleições se foram, pelo menos aqui em minha cidade, pois o prefeito ganhou em primeiro turno,ficaram porem os papeis, santinhos , espalhados pelo chão, ficaram também pelo chão a esperanças dos que não conseguiram .
Fazer uma eleição hoje no Brasil é uma coisa cara , pois tem que ser investido tempo e muito dinheiro, pessoal para trabalhar, carros, placas , painéis,mais placas pequenas grandes médias e se possível ter  um cabo eleitoral de peso , outra maneira que acontece é ter um trabalho social dado ao povo que seja reconhecido e útil a população . 
Não adianta achar que você tem um chamado para ser politico,isso não adianta nem que você é conhecido, bem conhecido , não adianta , nem pessoas que trabalham em rádios muitas vezes não se elegem , uma campanha de vereador é uma campanha muito disputada.
Agora resta você ai no sofá pensando como pagar as dividas e como vencer a frustração de não ter conseguido , calma olhe para a lista dos mais votados e veja os candidatos que foram escolhidos pelo povo, são pessoas que muitas das vezes estão varias vezes tentando ou já foram vereadores, ou prefeitos, ou deputados, ou tem um cabo eleitoral muito forte.
 Sofá ,tristeza e dor de cotovelo, é chato passar quase três meses panfletando, sua cara por ai e muitos diziam -pode contar comigo meu amigo e na verdade foi enganado por esses , e você se imaginou na cadeira no gabinete escolhendo seu chefe de gabinete,é,mas não deu , levanta a  cabeça vamos a luta pois você não é um panfleto, que hoje o lixeiro recolhe em sua lixeira , não você é um cidadão e tentou na democracia um sonho seu que infelizmente não deu certo ou felizmente não sei , mas o mais interessante disso é que daqui a dois anos tem nova eleição , e a quatro mais uma de vereador, ai quem sabe você vai de novo , mas já aviso procure gastar bastante dinheiro em em você mesmo em fotos, histórias , contate amigos  tudo de novo é um jogo , politica é como um jogo isso mesmo, aposte perdendo ou ganhando você sente prazer ou decepção mas isso tudo faz parte de ser politico um vico como qualquer jogo de azar, levante-se desse sofá e tome uma ducha gelada , e medite na porcaria que você fez em deixar amigos e irmãos para traz em troca de um cargo politico,e agora está culpando sua mulher descarregando nela sua frustração de derrotado mas você gosta disso, por isso , meu conselho é "Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres. 
Apocalipse 2:5 
É a única verdade hoje que eu tenho para candidato derrotado de todo o Brasil. 
até aproxima 
pr. JOÃO PAIM 
RIO DE JANEIRO 10//2012

04 outubro 2012

FUTURO,PRESENTE,PASSADO

Meus amigos , muitas das vezes dedicamos nossa vida ao futuro, vivemos nele pensamos nele mas na verdade deixamos o mais importante que é o presente , o hoje o agora esse é o dia não é amanhã nem depois é hoje , se você viver bem o hoje ,podemos dizer com toda certeza que sua vida irá bem no futuro e bem no passado , decisões que tomamos hoje será lembrada anos a frente da seguinte forma :foi bom eu ter feito tal coisa naquele dia ou porque não tomei a decisão certa ? naquele dia. 
Viu há duas situações primeira você age certo na outra errado , como tomar a decisão certa ? muitas vezes devemos consultar o que pode ser bom ou não em nossa vida será que se eu casasse com a tal menina eu hoje seria o que sou? ou seria melhor? 
Deus está pronto em te ajudar basta buscar sua presença para que ele revele sua vida de qual é a maneira certa de vive-la 
tem coisas que não se pode mudar e nem precisamos que mude mas muitas das vezes pode ocorrer que sinta vontade de voltar atras mas o passado já passou e não podemos faze-lo de novo. hoje o numero de divórcios aumenta por que muitos desejam o passado , mas a idade já foi , o tempo passou , agora já será bem difícil que algo que não tem mais ligação se ligue de novo por isso cuidado com seus pensamentos e seu coração pois ele engana o homem . viva o hoje .  
O presente é uma dadiva de Deus por isso se chama presente pense nisso.
Pr.-João Paim 
vice presidente da iadj

03 outubro 2012

Denzel Washington descreve como experiência "tremendo" com o Espírito Santo




Ator Denzel Washington , de 57 anos, pode ser conhecido por muitos de seus papéis de gângster em filmes como "Dia de Treinamento", mas o ator também é inflexível sobre a partilhar de seu amor por Jesus Cristo.

Em entrevista à revista GQ, Washington abriu em valores cristãos, diz a publicação, que afirmava ler a Bíblia todos os dias.

"Leio a Bíblia todos os dias, e eu li a minha Palavra Diária", revelou Washington. "Eu li algo grande ontem disse:".. Nós não aspiram a ganhar a vida, nosso objetivo é fazer a diferença "

Ator Christian, mencionado durante a entrevista uma experiência que teve com o Espírito Santo durante um culto na Igreja de Deus em Cristo no oeste de Los Angeles.

"Isso foi há trinta anos, :." Deixe-o ir. Eu disse, 'Eu vou com ele. "

O ator descreve uma experiência física e espiritual para ser encontrada a primeira vez que senti o Espírito Santo.

"E eu tive essa experiência tremenda física e espiritual. Que me assustou", revelou Washington. "Eu estava babando, chorando, suando.."
A experiência assustou o ator como ele admitiu, chamou sua mãe.

"Foi muito intenso. Quase caio", disse Washington. "Eu liguei para minha mãe e ela disse que eu estava sendo cheios do Espírito Santo. 

O múltiplo vencedor do Oscar, que já apareceu em filmes desde sua estréia, em 1977, foi mantida ao longo dos anos como ator, mas pouco se ouviu falar de sua fé cristã.

Em uma entrevista anterior à Beliefnet, Washington falou sobre a importância da espiritualidade, não só na vida, mas também em sua carreira.

"A espiritualidade é importante em todos os aspectos da minha vida", disse Washington. "Quero dizer, é por isso que eu estou aqui. Isso é o que eu fui abençoado em fazer o que faço."

Fonte:  Christian Post

02 outubro 2012

Netanyahu mostra a linha vermelha em relação ao programa nuclear iraniano


27/09/2012 - 17:36

O Primeiro Ministro do Estado de Israel, Benjamin Netanyahu mostrou hoje a linha vermelha em relação ao programa nuclear iraniano para os representantes de mais de 100 países associados da ONU.
O discurso que foi amplamente baseado em diversos fatos históricos visou demonstrar ao mundo que a inércia é o maior perigo para a PAZ mundial. Não fazer nada aproxima o ocidente de um conflito nuclear com o oriente, bem como o fato da Inglaterra e da França não terem tomado este tipo de atitude no passado e com isto tiveram de pagar com a morte de milhões durante a Segunda Guerra Mundial.
O estado de Israel já vem alertando nos últimos anos que a corrida iraniana para alcance de autonomia nuclear militar poderá levar o país a um ato de retaliações sem precedentes. Estes alertas por parte de Israel vieram como resposta as constantes ameaças do Irã de que estão prestes a exterminar o "Estado Sionista"
Diretor do Cafetorah

NOTICIAS DE ISRAEL-


A Festa dos Tabernáculos

A Festa dos Tabernáculos é considerada a maior e mais importante das festas judaicas após o Pessach(A Páscoa Judaica). Semelhante ao Pessach, Sukkot (Festa dos Tabernáculos) também é comemorada por sete diz, com um dia a mais que é chamado Shmenit Atzeret.
Em Sukkot é celebrado, segundo a ordem de Adonai, o tempo em que o povo de Israel habitou em tabernáculos e tendas. Além disso, é o tempo em que YHWH estava presente constantemente no arraial de Israel.
Durante a estada do povo de Israel no deserto, as tribos eram organizada de tal forma em que todas circundavam o local onde a Tenda da Revelação, que presentava a presença de D'us estava. Desta forma, de forma física e simbólica, YHWH estava exatamente no meio de seu povo.
Durante os dias de Sukkot cada morador de Israel é incentivado a montar sua própria tenda, nela são feitas pelo menos uma das refeições, são convidados a estar nela os visinhos, amigos e parentes. Cada tenda deve estar bem decorada, mas não necessariamente luxuosa, pois a vida no deserto era muito simples.
Quando o Povo de Israel realiza o estatuto perpétuo de praticar a Festa de Sukkot, ele mesmo sem expressar palavras está confirmando a fidelidade do Eterno e sua fidelidade a ELE.
Hoje, cerca de 3600 anos após a saída do povo de Israel da escravidão no Egito, a mensagem de um D'us que deseja habitar no meio de seu povo continua soando, apesar das grandes tragédias que abalaram este povo tornando-o muitas vezes incrédulo, cético ou até mesmo alguns ateístas. Mas estes fatos não tiram jamais a beleza desta festa que pode ser notada de forma tão intrigante pelas ruas de Israel.
Basta uma visita informal pelas ruas das cidades israelenses para notas algo estranho, cabanas de madeira ou estruturas metálicas estão espalhadas por todos os lugares, pessoas entram e saem delas, com sorrisos nos rotos e pratos nas mãos. Um olhar em direção as varandas nos apartamentos vai te revelar o quanto este povo ainda é e continuará sendo tão ligado a sua tradição e fé.
Durante o Pessach, se você deseja saber o que é a festa, vai ter que ir a um supermercado, e verá o mesmo lotado mais do que nunca, ou simplesmente se convidar ou ser convidado por uma família israelense para ter noção do que é a Páscoa Judaica, porém na Festa dos Tabernáculos, a festa vai para a rua, podem se ver suas tendas por todos os lugares, e isto começa muito antes da Festa e muitas vezes se estende por alguns dias depois da mesma.
Além destes sinais tão destacados, neste período o Estado de Israel recebe o maior número de turistas e Jerusalém passa a ser algo como um formigueiro, mais de um milhão de pessoas a mais lotam cada canto da Cidade Santa, tornado o lugar um verdadeiro centro de celebração internacional, uma verdadeira casa de adoração.
Segundo as escrituras, o próprio Yeshua Hamashiach teria nascido neste período do ano, ou seja, o Filho do Eterno teria vido habitar com os homens exatamente na festas que demonstra que Adonai habitou e habita no meio de seu povo, Israel. Então para todos, Feliz Festa de Sukkot. Feliz Festa dos Tabernáculos.
Diretor do Cafetorah

HERÓI IMPROVÁVEL



John Harper [um pastor batista de Glasgow, na Escócia] havia passado três meses ministrando na Igreja Moody, em Chicago, e durante esse tempo a igreja havia experimentado “um dos reavivamentos mais fantásticos de sua história”. Entretanto, não fazia muito tempo que ele estava de volta à Grã-Bretanha quando lhe pediram para voltar e continuar seu ministério. Harper tomou rapidamente as providências para ele mesmo e sua filhinha de seis anos, Nana, viajarem de volta à América, a bordo do Lusitânia, mas decidiram atrasar sua partida por uma semana para que pudessem viajar em um novo navio que estava para fazer sua viagem de estréia: o Titanic.
Titanic bateu em um iceberg às 23h40m do dia 11 de abril de 1912. Quando foi dado o comando para os passageiros desocuparem suas cabines, Harper enrolou sua filha em um cobertor, disse-lhe que ela o veria novamente um dia, e a entregou a um dos homens da tripulação. Depois de observar que ela estava a salvo em um dos barcos salva-vidas, ele tirou seu colete salva-vidas e o deu a um dos outros passageiros. Um sobrevivente se lembrou distintamente de ouvi-lo gritar: “Mulheres, crianças e os que não são salvos, entrem nos barcos salva-vidas!” Depois, Harper correu pelo convés implorando às pessoas que se entregassem a Cristo, e, com o navio afundando, ele solicitou à orquestra do Titanic para tocar “Mais perto quero estar”. Ajuntando as pessoas a seu redor, ele então se ajoelhou e, “com alegria santa em seu rosto”, ergueu os braços em oração. À medida que o navio começou a adernar, ele pulou para dentro das águas geladas e nadou freneticamente para perto de todos a quem conseguiu alcançar, suplicando-lhes que se voltassem para o Senhor Jesus e fossem salvos. Finalmente, quando a hipotermia o imobilizou, John Harper afundou nas águas e passou para a presença do Senhor Jesus. Ele tinha 39 anos.
À medida que o navio começou a adernar, ele pulou para dentro das águas geladas e nadou freneticamente para perto de todos a quem conseguiu alcançar, suplicando-lhes que se voltassem para o Senhor Jesus e fossem salvos.
Quatro anos mais tarde, um jovem escocês chamado Aguilla Webb levantou-se em uma reunião em Hamilton, no Canadá, e deu o seguinte testemunho:
Sou um sobrevivente do Titanic.Quando eu estava boiando sozinho, segurando-me em um pedaço do mastro do navio naquela noite horrível, as ondas trouxeram para perto de mim o senhor John Harper, de Glasgow, que também estava se segurando em um pedaço dos destroços. “Amigo”, disse ele, “você é salvo?” “Não”, eu respondi, “não sou”. E ele continuou: “Creia no Senhor Jesus Cristo e você será salvo”. As ondas o carregaram para longe; mas, por mais estranho que possa parecer, as ondas o trouxeram de volta um pouco mais tarde, e ele disse: “E agora, você está salvo?” “Não”, eu disse, “não posso dizer honestamente que esteja”. Ele disse novamente: “Creia no Senhor Jesus Cristo e você será salvo”. Alguns segundos depois ele afundou; e ali, sozinho naquela noite, e com duas milhas de água abaixo de mim, eu cri. Eu sou o último convertido de John Harper.[1]
Em um tributo a Harper, que foi publicado em 1912 sob o título “Os Três Temas de um Herói”, William Andrew, de Glasgow, apontou que os três temas da pregação de Harper haviam sido “A Cruz de Cristo, a Maravilhosa Graça de Deus Para o Homem, e a Vinda Iminente de Nosso Senhor Jesus Cristo”. (Paul Wilkinson - The Berean Call -http://www.chamada.com.br)

Nota:

1. George Harper, “My Brother As I Knew Him”, [Meu Irmão Como o Conheci] em Moody Adams, The Titanic’s Last Hero (O Último Herói do Titanic) (Belfast: Ambassador, 1998), 55, citado em Wilkinson, “You Shall Be My Witnesses” [E Sereis Minhas Testemunhas].

Publicado anteriormente na revista Chamada da Meia-Noite, Fevereiro de 2011.

Revista mensal que trata de vida cristã, defesa da fé, profecias, acontecimentos mundiais e muito mais. Veja como a Bíblia descreveu no passado o mundo em que vivemos hoje, e o de amanhã também. Assine aqui »

Lascívia na Igreja