26 fevereiro 2012

Nosso Pastor Adilho Rodrigues se foi

O Pastor Adilho Rodrigues foi um PASTOR  que marcou muitas gerações,grandes pregadores e lideres hoje foram seus alunos,usados nos dons de Deus e o maior de todos era o amor,nunca vi ele sem estender a mão ao necessitado, trabalho na extinta (A REDE FERROVIÁRIA FEDERAL SOCIEDADE ANÔNIMA – RFFSA ) até se aposentar,depois disso dedicou-se a obra do evangelho ,pregador de grandes cruzadas, de cura e libertação.
Os cultos que ele era responsável, sempre foram cultos muito bem assistidos,tive o prazer de congregar com o amado Pastor já na extinta congregação (Andradas) depois na (Andrade Neves),acometido por um câncer de próstata, lutando contra essa doença há mais de dez anos, os médicos já haviam dito ao PASTOR ha muitos anos que ele tinha pouco tempo de vida isso há quase quinze anos ,lembro como se fosse hoje ele disse na igreja ( sabe o que os médicos me disseram? que eu iria morrer ai eu disse para eles -mas já morri há mais de 50 anos passados ).
O Pastor era assim que eu e o PR. Edson Ricardo o chamava carinhosamente,sempre foi amigo de seus obreiros e nos dedicava horas com ensino e revelação da palavra de Deus,Eu o conheci muito antes de me converter foi na casa de um diácono do distrito menino deus em porto alegre , lá um dia em que eu nem sabia o que era evangelho, ele orou por mim, quem sabe não fora aquela oração que ele fez que Deus me salvou mais tarde.
Eu amo o PASTOR ADILHO, pois para mim ele não morreu e sim passou para vida verdadeira, essa semana sem saber de nada, Deus me levou a orar por ele para que ele não sofresse, mais ou o Senhor cura o leva ele , e interessante que vários amigos meus também me relatam que Deus tocou para orar pelo PASTOR, louvo a Deus por ter conhecido o PASTOR,e conviver com ele por pouco anos mas que o aprendizado foi para toda vida, obrigado Senhor por tudo isso.

25 fevereiro 2012

‘Rei Davi’ bate recorde e vence ‘As Brasileiras’ pela primeira vez


‘Rei Davi’ continua fazendo bonito na disputa pelo ibope entre as emissoras abertas. Em segundo lugar desde a estreia da minissérie global ‘As Brasileiras’, a série bíblica da Record retomou o primeiro lugar no ranking.
‘Rei Davi’ registrou 16,5 pontos de audiência nesta quinta-feira, a maior obtida até hoje na região paulista, enquanto a Globo marcou apenas 10,2 pontos durante o mesmo horário. Cada ponto vale por 58 mil domicílios na Grande São Paulo assistindo ao programa.
A disputa ainda vai durar. O seriado da Record tem 29 capítulos a serem exibidos, indo até o mês de maio, e o seriado global vai ao ar até 28 de junho, completando 22 episódios.
Ambos são super produções. ‘As Brasileiras’ contam com a direção de um dos principais nomes da emissora, Daniel Filho, e um elenco de estrelas que inclui Maria Fernanda Cândido, Patricia Pillar, Xuxa, Sandy, Cláudia Jimenez, Alice Braga, Leandra Leal, Letícia Sabatella, Giovanna Antonelli, Isis Valverde, Juliana Alves, Maria Flor, Suyane Moreira, Cléo Pires, Glória Pires, Dira Paes, Mariana Ximenes, Bruna Linzmeyer, Ivette Sangalo, Fernanda Montenegro e Sophie Charlotte.
Já ‘Rei Davi’ foi escrita por Vivian de Oliveira, uma ex-redatora da Record, e também conta com grandes nomes no elenco, incluindo ex-globais, como Leonardo Brício, Rodrigo Phavanello, Gracindo Jr., Maria Ribeiro e Ângela Leal. Sem contar o investimento que chegou na cifra de 25 milhões de reais.
‘As Brasileiras’ é transmitido todas as quintas-feiras, a partir das 23 horas, e Rei Davi é exibido nas terças e quintas-feiras, no mesmo horário.
Fonte: The Christian Post

Valdemiro Santiago responde ao bispo Macedo, em seu programa de tv


“Eles estão desesperados” afirma Valdemiro Santiago sobre a Igreja Universal


“Eles estão desesperados” afirma Valdemiro Santiago sobre a Igreja Universal
O apóstolo Valdemiro Santiago rompeu o silêncio e resolveu falar contra a Igreja Universal do Reino de Deus que nas últimas semanas divulgou uma série de vídeos denegrindo a imagem da denominação e afirmando que ele estava possuído por demônios. Alguns vídeos com esses dizeres foram postados no Youtube e mostram uma ministração do líder daIgreja Mundial do Poder de Deus rebatendo a todas as acusações feitas pela IURD.
“Você acredita em Deus ou no demônio?”, questiona o fundador da igreja que mais cresce no Brasil. Santiago responde dizendo que curas e milagres somente Deus pode fazer se baseando no livro de Lucas 7:18 a 21.
“Não se iluda, não existe uma religião no mundo, não tem um pastor, nem apóstolo, nem bispo, nem padre (…) ninguém no mundo está credenciado a fazer isso se Deus não o credenciar”, disse. Em uma dos vídeos da IURD uma pessoa supostamente endemoniada disse que era o diabo quem operava os milagres da IMPD.
Em outro vídeo, do mesmo programa, o apóstolo acusa membros da Igreja Universal de entregarem um DVD com ele na capa e dentro conter as imagens desses vídeos onde pessoas endemoniadas dizem que Valdemiro é possuído por demônios. Santiago diz que o caso aconteceu no Ceará que até um boletim de ocorrência foi feito e que abrirá um processo contra a IURD.
“Estão apelando de mais, tudo bem que eles estão desesperados porque não tem mais povo para arrancar dinheiro”, disse ele comparando os cultos das duas igrejas, em uma é mostrado curas, milagres e transformações e na outra o que ele classifica como “palhaçada”.
Em um terceiro vídeo Santiago aparece já falando abertamente que estava se referindo a Igreja Universal e diz que enquanto muitos pastores precisam alugar programação na TV, eles que possuem uma emissora, mas usam o dízimo dos fiéis para patrocinar programas seculares que não falam do evangelho.
Veja os vídeos:
.
Fonte: Gospel Prime

Itália vai acabar com isenções tributárias à Igreja Católica



Sede do Vaticano -Foto:Google/reprodução
O governo italiano anunciou nesta sexta-feira medidas destinadas a acabar com as isenções tributárias para propriedades comerciais pertencentes à Igreja Católica, o que deve resultar numa arrecadação adicional de até 600 milhões.


O primeiro-ministro italiano, Mario Monti, incluiu essa medida, que afeta também outras organizações não-lucrativas, em um pacote mais amplo de desregulamentação que atualmente tramita no Parlamento da Itália.


A Igreja é dona de muitos hospitais, hotéis e pensões, que gozam de isenção tributária por serem parcialmente ocupados por freiras e padres, ou por terem uma capela. A nova lei elimina essa brecha, que isentava de impostos muitos estabelecimentos predominantemente comerciais.


Em dezembro, Monti pediu aos italianos que fizessem sacrifícios para salvar o país da crise da dívida na zona do euro. Em 48 horas depois da aprovação do pacote, mais de 130 mil pessoas aderiram a uma petição pela Internet exigindo o fim dos privilégios tributários para a Igreja.
O pacote deve ser votado na semana que vem pelo Senado e deverá, depois, seguir para a Câmara.




Fonte:Reuters/folhaonline /reprodução

24 fevereiro 2012

Polícia investiga caso de jovem lutador de MMA que está tetraplégico

Lutador de MMA Jeff Dunbar está tetraplégico depois de evento amador (Foto: Reprodução / Chicago Tribune)
A Polícia de Joliet, no estado de Illinois, investiga o caso de um lutador de MMA dos Estados Unidos que ficou tetraplégico após participar de um evento amador em dezembro do ano passado. Trata-se do americano Jeffrey Dunbar, de 20 anos, que lutava havia um ano. Além dos movimentos das pernas e mãos, o jovem também perdeu a fala.

Era a sétima luta de MMA da vida de Dunbar. Antes da luta contra Rudy Bahena, de 23 anos, vencera três de seis combates. No dia 17 de dezembro de 2011, Dunbar fez um movimento brusco para fugir de uma posição de estrangulamento e forçou o pescoço contra a grade, batendo a cabeça. No chão, Bahena finalizou Dunbar com o estrangulamento, sendo declarado vencedor do confronto.

Dunbar não conseguia sentir seus braços e pernas. Os exames mostraram que ele não teve ferimentos graves na cabeça, mas tinha deslocado duas vértebras, comprimindo sua medula espinhal. Os médicos creem que ele jamais andará de novo. Ele ainda está internado e precisará de meses para recuperar os movimentos dos braços.

Os promotores do evento Fight Card Entertainment não entraram em contato com a mãe do garoto sobre as despesas médicas. Não há lei no estado de Illinois que obrigue os promotores a pagarem um seguro em caso de acidentes com lutadores. Uma lei foi assinada em julho e fixou o pagamento de 50 mil dólares a lutadores lesionados nesse tipo de torneio, mas ainda não está em vigor por necessitar de ajustes.




Ídolo


O sonho de Dunbar era chegar ao UFC e treinar com seu ídolo Rashad Evans, que mora em Chicago, cidade no mesmo estado do jovem. 

"Quando você ouve algo assim, você nunca pensa: 'Poderia ser comigo'", afirmou Evans em entrevista ao Chicago Tribune. "É uma daquelas coisas que nos faz lembrar de como pode ser perigoso esse esporte", completou.

Acidentes como esse ainda são raros no MMA, segundo o Chicago Tribune, mas houve um caso de outro lutador amador em Iowa em 2009. Zach Kirk, hoje com 23 anos, quebrou o pescoço em uma luta contra um adversário mais pesado. Seu rival original foi substituído por outro em cima da hora e ele foi pressionado a lutar por 1 mil dólares de prêmio em um evento beneficente.

Como forma de coibir o amadorismo no MMA, o estado de Illinois proíbe prêmios acima de 50 dólares para lutadores amadores. Assim, com um evento profissional, as condições de segurança seriam em teoria maiores.
fonte-yahoo ! esportes 

23 fevereiro 2012

O pastor evangélico Yusef Nadarjani,foi condenado a morte.



O pastor evangélico Yusef Nadarjani,  foi preso em 2009,por que não quis que os filhos estudassem o livro sagrado dos muçulmanos ele se tornou cristão aos 19 anos de idade 3 anos depois já pastor evangélico fundou uma pequena igreja na cidade de Rasht a noroeste de Teerã nessa semana ele recebeu a condenação máxima morte por enforcamento.
Por tres vezes o pastor recebeu a proposta de abandonar o Cristianismo e voltar para o ISLÃ em troca da suspenção da pena de morte ,Yusef Nadarjan não aceitou ,segundo os EUA,um grupo que defende a liberdade religiosa nos estados unidos,e acompanha o caso afirmou que a ordem foi dada e não sabemos se ele ainda está vivo .    

entenda o caso
 Acusado de apostasia  --abandono do culto religioso-- por ter deixado o islamismo , se negou pela terceira vez nesta quarta-feira a aceitar o Islã perante uma audiência na cidade de Rasht, capital da província de Gilan, no Irã.
Com a recusa, o pastor de 34 anos poderá ser condenado à morte de acordo com a legislação religiosa do Irã.
"Perguntaram pela terceira e última vez se ele está arrependido de ter abandonado o Islã e ele respondeu que não, pois, antes de se converter ao cristianismo, não tinha fé", disse o advogado de defesa, Mohamad Ali Dadjah, que acrescentou estar convencido de que seu cliente será absolvido.
Dadjah ressaltou que, durante a audiência, fez alusão aos tratados internacionais dos quais o Irã é signatário e, portanto, obrigado a respeitar e aplicar a liberdade religiosa.
O advogado também citou aos juízes estudiosos do islamismo que afirmam que abandonar a religião muçulmana não é motivo para ser aplicada a pena de morte, ainda que a lei iraniana a contemple.
Para Dadjah, os tribunais iranianos "não estão em posição de executar" a pena de morte nesse caso, como prevê a Sharia (lei islâmica). De acordo com essa lei, cabe a pena de morte aos muçulmanos que tiverem abandonado a fé islâmica e não tenham se arrependido, após serem questionados por três vezes sobre o arrependimento.
Na terça-feira (27), Dadjah disse que, caso o pastor seja condenado, ele vai recorrer novamente ao Tribunal Supremo do Irã. Em 5 de julho, o Tribunal Supremo anulou a pena de morte e devolveu o caso à Audiência Provincial de Gilan.
Se a pena for confirmada e o Tribunal Supremo não aceitar o recurso, Nadarjani ficará à disposição do departamento que se encarrega das condenações no sistema judiciários iraniano.
Nadarjani, que segundo a lei iraniana é originalmente muçulmano por ser filho de muçulmanos, se converteu ao cristianismo aos 19 anos e atualmente é pastor de um grupo evangélico. Ele foi detido em outubro de 2009 e processado por apostasia --abandono do culto religioso.

Poucos dias depois que o Irã libertou dois norte-americanos acusados de espionagem no país, um tribunal iraniano confirmou a acusação de apostasia contra o pastor Yousef Nadarkhani e sentenciou à morte.
O tribunal da província de Gilan determinou que o pastor Nadarkhani devia negar sua fé em Jesus Cristo, pois ele vem de uma família de ascendência islâmica. O Supremo Tribunal do Irã disse anteriormente que não deveriam determinar se o pastor Yousef tinha sido muçulmano ou não em sua conversão.
No entanto, os juízes exigiram que ele se retratasse de sua fé em Cristo antes mesmo de terem provas contra ele. Os juízes afirmaram que,  embora o julgamento vá contra as atuais leis iranianas e internacionais, eles precisam manter a decisão do Tribunal Supremo em Qom.
Quando pediram a ele para que se “arrependesse” diante dos juízes, Yousef disse: “Arrependimento significar voltar. Eu devo voltar para o quê? Para a blasfêmia que vivia antes de conhecer a Cristo?” Os juízes responderam: “você deve voltar para a religião dos seus antepassados, deve voltar ao Islã”. Yousef ouviu e respondeu: “Eu não posso fazer isso.”
Família
O pastor Yousef conseguiu ver seus filhos pela primeira vez desde março. Ele estava de bom humor e falava de sua enorme vontade de servir a Igreja depois que fosse libertado da prisão.
O pastor Yousef enfrentou duas audiências adicionais na terça (27/09) e quarta (28/09),  com o propósito principal de o fazerem negar sua fé cristã. Os advogados do pastor Yousef tentarão apelar para que revejam a sentença, mas se o tribunal agir segundo sua própria interpretação da Sharia (lei islâmica), Yousef pode ser executado a qualquer momento.
Tecnicamente, não há mais direitos para recursos e sob a interpretação da lei da Sharia, o pastor Yousef tinha direito a três chances de se retratar. Amanhã será sua última chance de se retratar. Depois, ele poderá ser executado a qualquer momento.
A Missão Portas Abertas convoca: oremos pelo pastor Yousef Nadarkhani, para que Deus o proteja e o livre da sentença de morte possa ser liberto da prisão. Envolva mais pessoas para, juntos, intercedermos pelo nosso irmão.
EUA exigem que Irã liberte o pastor
Os Estados Unidos declararam nesta quinta-feira que o Irã mostrará total desprezo pela liberdade religiosa se suas autoridades executarem o pastor Youssef Nadarkhan, impondo que ele negue sua fé em Jesus Cristo e se converta ao Islã.
“Os Estados Unidos condenam a pena de morte imposta ao pastor Youssef Nadarkhani. A execução da pena capital constituirá uma nova prova do desprezo das autoridades iranianas pela liberdade de culto”, afirmou o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, em um comunicado. “O pastor Nadarkhani não fez nada além de manter sua fé devota, que é um direito universal de todas as pessoas”.
“A tentativa das autoridades iranianas de forçá-lo a renunciar a sua fé viola os valores religiosos que elas alegam defender, atravessa todos os limites da decência e viola as próprias obrigações internacionais do Irã”, declarou Carney. “Nós convocamos as autoridades iranianas a libertar o pastor Nadarkhani e a demonstrar compromisso com os Direitos Humanos básicos e universais, incluindo a liberdade de religião”.

Defesa diz que Irã tem enganado a mídia em caso de pastor

Youssef Nadarkhani reafirmou sua fé em Jesus Cristo
Defesa diz que Irã tem enganado a mídia em caso de pastor
Um ministério de missões que tem acompanhado de perto o caso do pastor cristão iraniano Youssef Nadarkhani, diz que o governo do Irã está tentando confundir e enganar a mídia ocidental com relatos conflitantes.
A agência de notícias Fars, porta-voz oficial do governo iraniano, informou que o pastor Youssef Nadarkhani não está no corredor da morte por apostasia, mas por crimes contra a segurança nacional. Os crimes incluem estupro e extorsão.
As reivindicações foram feitas à Fars por Gholomali Rezvani, vice-governador da província do Irã Gilan. Os Ministérios Present Truth chamaram o relatório de “perplexo e desonesto”.
“Nós temos o veredito original escrito tanto pelo Tribunal provincial em Gilan como do ramo da Suprema Corte em Qom que detalha a apostasia”, escreveu o ministério em seu site sexta-feira.
Nadarkhani foi preso em 13 de outubro de 2009, depois de protestar contra a decisão do governo de forçar todas as crianças, incluindo seus próprios filhos cristãos, de lerem o Alcorão.
Ele foi inicialmente acusado por protestar, mas as acusações foram posteriormente alteradas para a apostasia e evangelismo aos muçulmanos. Em 2010, ele foi condenado à morte e a sentença foi confirmada pela Suprema Corte do Irã este ano.
Esta semana, o pastor cristão recebeu a chance de retratar de sua fé em tribunal, mas ele se recusou a fazê-lo e agora aguarda um veredito final, por escrito, o que é esperado em uma questão de dias.
Seu advogado, Mohammad Ali Dadkhah, foi surpreendido pelo novo relatório da Fars, e afirmou que ele só defendeu Nadarkhani contra a sentença de morte no caso de sua acusação de apostasia.
“Se ele está sob julgamento em outro tribunal por outras acusações, eu não estou ciente”, disse o advogado da Campanha Internacional para os Direitos Humanos no Irã. “A acusação que o pessoal do tribunal anunciou que eu defendi durante várias sessões diferentes do tribunal foi de apostasia e nenhum outro encargo”.
A Fars relatou Rezvani como dizendo na sexta-feira, “O tema do crime e essa sentença de morte do indivíduo não são crenças baseadas e relacionadas à sua religião. Ninguém é executado em nosso regime pela escolha de uma religião, mas ele é um sionista que tem crimes contra a segurança. Neste momento, conduzir a sentença não é uma questão definitiva”.
Enquanto Fars acusou a mídia ocidental de produzir relatórios falsos sobre Nadarkhani, o advogado do pastor sublinhou que só esta semana “a acusação de que o tribunal informou-o foi sobre sua apostasia”, conforme foi relatado por Campanha Internacional para os Direitos Humanos no Irã.
O Irã está listado como o segundo pior perseguidor de cristãos no mundo, atrás de Coreia do Norte, pelo Portas Abertas, um ministério que apoia cristãos perseguidos. O ministério informou no mês passado que o governo iraniano está a intensificar a vigilância sobre os cristãos e fazer seu melhor para silenciar o movimento crescente da igreja domiciliar lá.
Nadarkhani atuou como líder de um movimento da igreja domiciliares de 400 pessoas em Rasht.
Parlamentares dos EUA e líderes cristãos condenaram o governo iraniano por recusar o direito básico do pastor à liberdade religiosa e pediram sua libertação.
Franklin Graham, filho do evangelista Billy Graham, afirmou na sexta-feira, “é incompreensível para a maioria das pessoas pensar que uma pessoa no século 21 possa ser condenado à morte simplesmente defendendo uma fé que difere da de poderes dominantes de sua nação”.
Graham teve palavras duras para a comunidade internacional e seu silêncio.
“Um homem é condenado a ser morto pelo ‘crime’ de uma crença sincera em Jesus Cristo – uma sentença em clara violação do direito internacional. Então, onde está a indignação internacional?” ele colocou.
“Nós, como cidadãos dos EUA, devemos nos juntar à nossa voz para continuar a pressionar os líderes mundiais a tomar medidas. A vida do Pastor Nadarkhani está pendurada na balança”.
A Associação Nacional de Evangélicos também divulgou um comunicado, chamando a ameaça de execução do Irã ao Pastor Nadarkhani de “perseguição religiosa no seu pior”.

Mobilização no Brasil

No último dia 29/09, o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) expôs no plenário do Senado Federal o caso do pastor iraniano Yousef Nadarkhani, que corre risco de execução por ter se convertido ao cristianismo. Neste mesmo dia, o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), senador Paulo Paim (PT-RS), se comprometeu a pedir que o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), enviasse uma carta à Embaixada do Irã em apoio ao pastor.

Por esse motivo, a Portas Abertas convoca todos a encaminhar a carta proposta (faça o download do modelo aqui) ao presidente do Senado solicitando que ele envie em caráter de urgência este apoio oficial do Senado Brasileiro à vida do pastor Yousef ao governo do Irã.

Líder Supremo do Irã é chamado para analisar caso de pastor Yousef

Enquanto o mundo aguarda a resposta final sobbre o caso de Yousef Nadarkhani, o Líder Supremo do Irã, Ali Khamenei, foi chamado para dar sua opinião sobre a possível sentença de morte para o pastor
O possível enforcamento do pastor Yousef Nadarkhani, que está enfrentando a sentença de execução por se recusar a negar a sua fé em Jesus, atingiu os mais altos níveis do governo iraniano, pois o Líder Supremo, Ali Khamenei foi chamado para dar sua opinião sobre a possível sentença de morte para o pastor.
Mohammad Dadkah, advogado de Yousef, disse à CNN que Nadarkhani ainda está vivo e que o tribunal pediu que o maior líder religioso do Irã entrasse no debate. Embora Khamenei tenha a autoridade final em assuntos no Irã, tal movimentação é incomum para um caso que deveria ter sido decidido na segunda-feira (10/10).
Nadarkhani, líder de uma das maiores redes de igrejas domésticas do Irã, foi condenado por apostasia em novembro de 2010, uma acusação que ele pediu para ser revista pela Suprema Corte do país. Em julgamentos no mês passado, Nadarkhani se recusou a negar suas crenças em Jesus.
Após alguns julgamentos, o pastor Yousef foi acusado de ser sionista e ser uma ameaça para a segurança nacional. Mas o Supremo Tribunal do Irã apenas consta como acusação o crime de apostasia contra o pastor.
O caso atraiu atenção internacional, com governos de todo o mundo, incluindo Estados Unidos, Inglaterra e França emitindo declarações de preocupação quanto ao destino do pastor.
“Nadarkhani tem feito nada mais do que manter sua fé devota naquilo que acredita, o que é um direito universal para todos”, disse um porta-voz da Casa Branca. “As autoridades iranianas estão tentando forçá-lo a renunciar sua fé, o que viola os valores religiosos que eles alegam defender.”

Parlamentares pedirão clemência para o Pr. Nadarkahni

Parlamentares cristãos serão recebidos pelo embaixador da Assessoria Especial de Assuntos Federativos e Parlamentares do Irã para falar sobre o caso do pastor Yousef Nadarkahni e pedir clemência para que ele não seja condenado à morte.
Depois de assinarem a moção 3439/2011 que manifesta apoio ao pastor Nadarkahni, alguns parlamentares evangélicos vão se reunir com o embaixador Sérgio França Danese, do Ministério de Relações Exteriores, nesta terça-feira, dia 25.
Na semana passada, alguns deputados estiveram reunidos com o embaixador, entre eles estavam Marcelo Aguiar e Marco Feliciano para tentar impedir através de um diálogo que o pastor Nadarkahni, que está preso desde 2009 por ser cristão, não fosse condenado à morte.
Após esse encontro, os Parlamentares das Frentes Evangélicas e da Família resolveram emitir um novo documento que será enviado para a Embaixada do Irã e encaminhado ao Parlamento iraniano, mencionando as preocupações com a garantia dos Direitos Humanos e da liberdade religiosa e pedindo clemência para o pastor Yousef.
“Nossa preocupação é com a garantia da vida do pastor, que não fez nada além de manifestar sua fé em Cristo. Vamos lutar por isso”, disse Marcelo Aguiar, que vai pedir em audiência com o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, que a moção seja apreciada em plenário.

Pastor Nadarkhani está livre da sentença de morte

Apesar da Embaixada do Irã ter anunciado que ele está livre da pena de morte, o seu futuro é incerto.
O caso do pastor Yousef Nadarkhani, 34 anos, foi levado à Assembleia Geral de Assuntos Sociais da ONU. Ele foi condenado a pena de morte pelo governo do Irã, em setembro deste ano, com a acusação de ter abandonado a religião islâmica. A acusação é devido a conversão de Yousef ao Cristianismo, quando ele tinha 19 anos de idade.
O representante do “Comitê de Assuntos Humanitários”, Ahmed Shaheed, pediu ao Governo do Irã que libertasse o pastor: “Estamos particularmente perturbados por uma recente decisão do Supremo Tribunal (do Irã) de ter sustentado uma sentença de morte para Yousef Nadarkhani, um pastor protestante que supostamente nasceu de pais muçulmanos, mas se converteu”. O pastor foi detido em 2009, quando tentava registrar a sua igreja na cidade. A Embaixada do Irã no Brasil informou que o pastor Yousef Nadarkhani está livre da sentença de morte, mas continua preso.
Sua primeira condenação à morte aconteceu em 2010, mas a Suprema Corte do Irã interveio e conseguiu adiar a sentença. Ao ser revisto, o processo resultou na mesma condenação ao fim do sexto dia de audiência. O pastor pode ser solto caso se converta, mas ele se recusa a negar a sua fé.
Apesar da Embaixada do Irã ter anunciado que ele está livre da pena de morte, o seu futuro é incerto. O Centro Americano de Lei e Justiça, ACLJ, informou recentemente que o Serviço Secreto do Irã estaria oferecendo livros e folhetos muçulmanos ao pastor, mas suspeita-se que a intenção não seja apenas de tentar convertê-lo, mas de fazer com que ele ofenda o Islamismo, para ter provas de que ele desrespeitou a religião oficial do país e executar a pena de morte.
Outro caso de cristão executado por questões religiosas no Irã que teve repercussão mundial foi o do pastor da Assembleia de Deus, Hossein Soodmand, em 1990. O informativo de 2010 de Liberdade Religiosa no Mundo afirma que cerca de 350 milhões de cristãos sofrem perseguição ou discriminação, e 200 milhões destes correm risco de morte.

20 fevereiro 2012

‘Rei Davi’ acaba com as noite de ‘Amor & Sexo’ da TV Globo

Assista aqui a serie completa até asgora-http://melhoresclips.blogspot.com/

Na disputa pela audiência do horário das 23h de terça-feira, a minissérie Rei Davi, da Record, tem levado a melhor sobre o programa ‘Amor & Sexo’, da Globo. E na briga pelo primeiro lugado do Ibope vale até convidar ex-funcionários da emissora concorrente para tentar reverter o jogo.
Por duas semanas consecutivas, a Globo leva ex-participantes do reality A Fazenda para a atração de Fernanda Lima.
A primeira foi Monique Evans, acompanhada de sua filha Bárbara. A loura ficou à vontade com temas picantes e ainda deixou a apresentadora encabulada com as brincadeiras que fez com seu ex-namorado Leo Jaime. Esta semana foi a vez de Sérgio Mallandro, mas nem o ‘gluglu’ do humorista fez a emissora levar a melhor.
De acordo com o Ibope, ‘Rei Davi’ ficou em primeiro lugar na Grande São Paulo, alcançando 14 pontos contra 13 marcados pela Globo.
A Central Globo de Comunicações se limitou a informar que “o critério para a escolha dos participantes dos programas da TV Globo é simplesmente artístico”.
Fonte: O Dia

15 fevereiro 2012

ATEUS -DEUS EXISTE

Cristianismo e Ateísmo

Entenda o que o ateísmo, e as suas diferentes formas de manifestação no mundo moderno
O que é o ateísmo? A palavra “ateu” vem do grego “a” (sem) e “theos” (deus). É a negação teórica ou prática da existência­ de uma divindade. O sentido do termo tem variado consideravelmente na história. Até mesmo os cristãos primitivos foram considerados ateus, por não crerem nos deuses greco-romanos.
Na cultura ocidental moderna onde vivemos, predomina o monoteísmo cristão (a crença na existência­ de um único Deus). Portanto, ateu é quem nega a existência de uma divindade transcendente, perfeita, criador pessoal do universo, como afirmam os cristãos (e também, judeus e muçulmanos).
No mundo moderno, existem diversas formas de ateísmo que de maneiras variadas negam a existência de Deus:
Ateísmo filosófico. Pessoas de muita influência na história da humanidade têm atacado diretamente o conceito de religião em geral e do cristianismo em particular, como Marx, Freud, Feuerbach, Nietzche, Sartre. De formas diferentes­, afirmam que não se pode provar racionalmente que Deus existe. Não há muitos ateus filosóficos no Brasil (menos de 2% na última pesquisa da VEJA). Entretanto, é bem maior o número daqueles que, sem se declararem ateus, acreditam em alguns dos pontos do ateísmo.
Panteísmo. Do grego “pan” (tudo) e “theos” (deus). Ensina que tudo é deus e deus é tudo. Nem todo ateu é sem religião. Budistas e taoístas (religiões orientais) não acreditam num deus pessoal, mas numa força cósmica que penetra e une todas as coisas.
Politeísmo. Do grego “poli” (muitos) e “theos” (deus). Crê na existência de muitos deuses. Rejeita o conceito de um único deus pessoal, perfeito e criador do universo.
Deísmo. Acredita num deus pessoal, perfeito e criador do universo, mas nega que ele se envolva na vida diária das pessoas e na história do mundo.
Ateísmo prático. Muitos professam crer num deus, mas vivem como se ele não existisse ou fizesse diferença.
A Bíblia tem muito a dizer sobre o ateísmo: (1) É uma tolice que tem raiz no coração depravado do homem, Sl 14.1; 53.1; (2) É um esforço do homem em negar o que sua consciência diz, Rm 1.18-23; (3) Até os animais saberiam dizer que Deus existe, Jó 12.7-10.
Existem duas grandes dificuldades com o ateísmo em geral:
É contrário à razão e à ex­periência humana. A história tem provado vez após vez que é impossível suprimir o desejo pelo divino que existe no coração da humanidade (de qualquer época, em qualquer lugar). O ateísmo não consegue dar descanso à mente e ao coração humano. Após um período onde o ateísmo pareceu triunfar (racionalismo) a humanidade retorna outra vez ao misticismo. A mesma história testifica que existem profundos instintos religiosos dentro do peito humano. Negar isso não é cientifico. De onde vêm esses instintos? “Seria irracional admitir a existência desses desejos e tendências e ainda assim acreditar que eles não correspondem a nada que exista fora do homem, ou que essa tendência não tenha qualquer alvo” (Reville).
Não explica a existência do homem e do universo em geral. Não se pode negar a existência do homem e do universo. Mas, de onde vieram? O ateísmo não tem respostas adequadas a essas perguntas. O evolucionismo materialista já está sendo descartado, como descartados foram antes dele outras teorias para explicar o surgimento do universo, pois não explica a evidência clara de que existe propósito, ordem e harmonia no universo.
Diante da possibilidade de encontrar pessoas assim, o cristão deve: (1) Orar sempre, pedindo sabedoria para responder (Tg 1.5); (2) Ter respostas razoáveis aos argumentos dessas pessoas (1 Pd 3.15); (3) Lembrar que somente Deus pode iluminar o entendimento das pessoas (1 Co 2.9-16).
Finalmente lembremo-nos que o pior tipo de ateísmo é aquele dos cristãos somente de nome, mencionados por Paulo: “No tocante a Deus, professam conhecê-lo; entretanto, o negam por suas obras” (Tito 1:16).
Autor: Rev. Augustus Nicodemus Lopes


11 fevereiro 2012

Evangélicos pedem demissão de ministra 'abortista'


Eleonora Menicucci assume comando da Secretaria de Políticas para as Mulheres nesta sexta-feira sob ataques da bancada evangélica no Congresso

Eleonora Menicucci: para ela, aborto não é uma questão ideológica
Eleonora Menicucci: para ela, aborto não é uma questão ideológica (Ana Nascimento/ABr)
A ministra de Eleonora Menicucci toma posse nesta sexta-feira na Secretaria de Políticas para as Mulheres debaixo de ataques da bancada evangélica no Congresso, quase toda abrigada na base aliada. As posições públicas da ministra a favor do aborto junto com declarações do ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, no Fórum Social, no fim do mês passado, acenderam a revolta nos parlamentares evangélicos. Na tentativa de acalmar a bancada, uma nota do ministro foi lida no plenário da Câmara. Além disso, Carvalho, católico militante, propôs uma reunião com os parlamentares evangélicos.
De forma contundente, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) convocou os evangélicos a combaterem a nova ministra. "Não se iludam, a bancada de evangélicos se unirá não só para expressar a repulsa por essas declarações (de Gilberto Carvalho), assim como para combater a abortista que nomearam ministra", escreveu Cunha no twitter. "Essa posse da abortista amanhã (hoje) é sintomática para todos nós e devemos mostrar de forma contundente a nossa revolta. Aborto não. Aliás, quando a gente lê várias declarações dessa nova ministra, ela está no lugar e na época errada, devia estar em Sodoma e Gomorra", completou o deputado.
Entrevistas - Professora e socióloga, Eleonora Menicucci declarou em entrevistas, assim que foi escolhida para o cargo pela presidente Dilma Rousseff, que considera a discussão do aborto no Brasil como uma questão de saúde pública, como o crack e outras drogas, a dengue o HIV e todas as doenças infectocontagiosas. Para ela, aborto não é uma questão ideológica.
Há dois dias, os evangélicos estão em pé de guerra com o ministro Gilberto Carvalho. "Esse governo fala tanto em discriminação, e vem agora um ministro tomar uma posição de discriminação em relação aos evangélicos, chamando-os de retrógrados e dizendo que a lei do aborto não é aprovada por causa dos evangélicos. Não é a lei do aborto, é a lei do assassinato de crianças indefesas", protestou o líder do PR, Lincoln Portela (MG). O deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) também cobrou explicações do ministro e o acusou de discriminar os evangélicos.
Em nota lida pela deputada Benedita da Silva (PT-RJ), evangélica, o ministro afirma que suas declarações foram, divulgadas na internet de forma "distorcida e equivocada" e acabaram por motivar críticas agressivas a ele. "De maneira alguma ataquei os companheiros evangélicos. Quem conhece a minha trajetória sabe do carinho que eu tenho, do reconhecimento que eu tenho ao trabalho das Igrejas Evangélicas no país. O que eu fiz lá foi uma constatação política que, de fato, quem tem presença na periferia do Brasil, quem fala para as classes sobretudo C, D e E são as Igrejas Evangélicas e, portanto, essa presença tem que ser reconhecida, é real e efetiva", argumentou o ministro.
O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) atuou como bombeiro. Ele procurou evangélicos para explicar a posição do ministro e disse que houve um mal-entendido.
(Com Agência Estado)

Lascívia na Igreja