Dep Jean Wyllys desmente nota de jornal que diz que declara guerra contra cristãos .


Caro João,

O objetivo do PL122 não é afetar as liberdades religiosas que constam na própria constituição, o objetivo é criminalizar a discriminação, e não criar novas discriminações.

Um dos pontos difundidos de forma inverídica é o trecho ao qual se refere, que é a questão de dois homossexuais se beijando. O próprio texto deixa bem claro que em ambientes onde isto seja permitido a heterossexuais, não pode ser proibido a homossexuais, e é sabido que tal conduta, mesmo por parte de heterossexuais, não é bem vista.

Além disto, a informação que eu declarei guerra aos cristãos é uma informação caluniosa, que tem sido propagada de forma irresponsável, e que contra a qual estou tomando providências. Jamais chamei os cristãos de homofóbicos ou doentes.


Peço que não dê vazão nem se deixe levar por tais calúnias.

Um forte abraço

Nota sobre matéria no Jornal do Brasil (JB Wiki) – (10-04-2011)


O Jornal do Brasil publicou, neste domingo, 10 de abril de 2011, uma matéria na seção JB Wiki, em que acusa o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) de “declarar guerra aos cristãos e promover censura na internet” através de repreensão ao perfil @crfvendramini, no micro-blog Twitter.
Nessa seção JB Wiki, os clientes cadastrados enviam matérias que passam pela aprovação do veículo antes de sua publicação. É de admirar que um respeitado veículo de comunicação, que permaneceu no mercado em jornal impresso por décadas, replique uma notícia caluniosa, difamadora e irresponsável como a notícia enviada pelo pseudo-repórter de nome Jefferson Nóbrega, de Brasília, DF. Cabe ainda ressaltar que essa notícia foi publicada pela primeira vez em um site religioso fundamentalista em retaliação, quando das primeiras ações do deputado Jean Wyllys no Congresso Nacional.
O deputado Jean Wyllys, sendo um ávido consumidor de tecnologia e das diversas redes sociais nas quais tramita, abrindo espaço constante de diálogo com seus seguidores, apoiadores de suas ações ou não, é o primeiro a defender a liberdade de expressão. O deputado também acredita que palavras usadas indiscriminada e irresponsavelmente têm consequências e as pessoas que as proferirem precisam ser responsabilizadas por suas ações, e reitera que, se o perfil em questão foi retirado do ar, o foi feito por decisão completamente alheia a ações do deputado.
É mentirosa também a afirmação de que o deputado declarou guerra aos cristãos. Wyllys tem uma história de envolvimento com trabalhos em favor da justiça social, de uma educação para a cidadania e para a valorização da vida, e em favor das liberdades civis, que remonta à sua adolescência, quando pertencia às pastorais da Juventude Estudantil e da Juventude do Meio Popular, e atuava nas comunidades eclesiais de base da Igreja Católica. O deputado reitera sua luta pela laicidade do Estado, levando a sério sua responsabilidade como porta-voz de milhões de brasileiros que, como ele nessa infeliz situação, não têm e não tiveram direito de resposta.
É inconcebível que setores da imprensa sejam via de acesso de tais infames tentativas de destruição de caráter. O deputado continuará sua luta pelos Direitos Humanos, pela liberdade de expressão, pela laicidade do Estado e por justiça social.
Gabinete do Deputado Federal Jean Wyllys – PSOL-RJ

Comentários

Paulo disse…
Pastor, a paz de Cristo.

Sugiro a leitura da matéria constante em meu blog, com o link abaixo, inclusive com as palavras 'printadas' do twitter do deputado Jean Wyllys, o qual chama ofende os cristãos, chamando-os de 'vendilhões do templo'.

O correto seria o deputado pedir desculpas aos cristãos, até por que o fato de ele ter falado sobre ameaças de mortefoi bastante reverberado pela imprensa.

Forte abraço, na paz de Cristo.

Pb. Paulo

http://holofote.net/2011/03/21/deputado-marco-feliciano-responde-acusacoes-e-interesses-de-deputado-gay-jean-wyllys/

Postagens mais visitadas