Nascar, perseguição religiosa

Piloto da Nascar perde patrocínio por ser cristão
Nos Estados Unidos, o piloto da Nascar, Blake Koch, tem enfrentado preconceito religioso, o que teria motivado até perda de patrocínio por ele ser cristão, o que o impediu de correr em uma das provas que disputaria. A polêmica começou quanto Koch começou a participar de uma campanha incentivando os cidadãos votarem, porém o canal que divulgaria a propaganda, a ESPN, não aprovou o comercial porque o site oficial da campanha tem links para o site do piloto, que é cristão.
Muitos estão classificando o episódio como “perseguição religiosa”, já que tudo teria sido motivado pelo fato de Blake Koch declarar publicamente sua fé e ainda fazer ministrações em igrejas. A ESPN se defendeu comunicando que é uma norma da empresa a não aprovação de mensagens tendenciosas ou de instituições religiosas.
Koch comentou sobre o caso em entrevista ao cana Fox, “Não pensei que minha fé em Cristo teria tanto impacto para um patrocinador transmitir um comercial ou não”. Mas o piloto mostrou-se decidido, “A única coisa que não vou fazer é renegar minha fé, só porque um dos meus patrocinadores em particular não gosta da maneira como eu expresso minha crença, que é o que eu faço quando tenho um tempo livre”.
O piloto foi impedido de correr há duas semanadas, por não ter um patrocinador oficial, diante disso, o site cristão Christian Cinema resolveu patrocinar Koch e apoiá-lo para que não deixasse de disputar as provas seguintes. “Isso me mostra que muito tem Deus em suas mãos e por isso Ele me enviou o ChristianCinema.com justamente no momento adequado”, relatou o piloto.
O site também começou uma campanha nas redes sociais para conseguir outro patrocinador, “Essa é uma grande oportunidade para manter sua carreira e ao mesmo tempo divulgar os filmes cristãos que refletem os valores da família”, disse o diretor do site sobre o apoio dado a Blake Koch.
Fonte: Gospel+

Comentários

Postagens mais visitadas