Meriam Ibrahim e família não podem deixar o país

meriam_embaixada.jpg

Daniel Wani, marido de Meriam, disse à imprensa que eles estavam à procura de proteção por causa das ameaças de morte que a família tem recebido. Eles não podem deixar o Sudão enquanto o caso não for solucionado.
A porta-voz do departamento de Estado dos Estados Unidos, Marie Harf, se recusou a confirmar a presença de Meriam na embaixada. Ela disse à imprensa: "A família foi levada para um local seguro e por isso não informado. Estamos em contato com o Ministério das Relações Exteriores do Sudão para garantir que ela e sua família sejam liberados para viajar o mais rápido possível."
A cristã tentou sair do país com documentos de viagem de emergência emitidos pelo governo sul-sudanês. Autoridades de segurança a detiveram alegando que os documentos são forjados. De acordo com o jornal Sudan Tribune, Meriam agora está enfrentando acusações de falsificação, juntamente com queixas policiais. Não está claro o que os próximos passos legais implicarão no caso.
O governo do Sudão também está acusando a embaixada dos EUA de ajudar Meriam a sair ilegalmente do país. Mas a este respeito, Marie Harf reiterou: "De nossa perspectiva, Meriam tem todos os documentos que ela precisa para viajar e para entrar nos Estados Unidos. Cabe ao governo do Sudão autorizá-la a sair do país. Como eu disse, estamos trabalhando com eles." Harf informou que o seu diplomata em Cartum "reafirmou a preocupação de que a família deve ser autorizada a sair rapidamente do Sudão."
Pedidos de oração
  • Agradeça ao Senhor pelo apoio que Meriam e sua família têm recebido de funcionários da embaixada norte-americana.
  • Peça por proteção contínua do Senhor sobre Meriam e sua família.
  • Não está claro aonde os próximos passos legais levarão, mas ore por sabedoria para a equipe jurídica que tem cuidado da família, enfrentando um grande risco pessoal.
FontePortas Abertas Internacional
TraduçãoAna Luíza Vastag

Comentários

Postagens mais visitadas