28 dezembro 2010

Casa da Gestante será inaugurada nesta terça-feira

Ao inves de incentivar o aborto e defender livremente essa abominação ,veja o que fez esse arcebispo de olinda coisa que o BISPO Macedo (da iurd,e rede record)não teve altruísmo para isso.

A Casa tem capacidade para abrigar 30 pessoas; o arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, estará na inauguração

Da Redação do pe360graus.com
As mulheres grávidas que se encontram em situação de abandono e correm risco de aborto, vão poder contar, a partir de desta terça-feira (28), com um espaço de apoio, ligado à Igreja Católica. A Casa da Gestante é a primeira do Estado e tem capacidade para abrigar 30 pessoas.

Serão oferecidos alimentação, dormitório e enxoval para o bebê. A casa, que é ligada à Paróquia Sagrado Coração de Jesus dos bairros dos Curados, no Recife, foi toda construída com doações. 

A inauguração será às 20h30, com a presença do arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido. A Casa da Gestante fica na avenida 01 no Curado IV. Para mais informações, o número é 3251.1544.

NEXTEL INTERNET MUITO LENTA E RUIM



A Nextel é um caso bastante peculiar de operadora que vive num mundo onde as regras são ligeiramente diferentes. Pra começar enquanto as operadoras de Celulartem transmissão digital, a Nextel, que opera sob outra licença, tem sua transmissão analógica. Sua cobertura restrita e a maneira de cobrar é diferente das operadoras de telefonia celular. Por usar um sistema diferente da VIVO, TIM, Oi e Claro, os seus aparelhos também são diferentes.


Pior ainda a internet da Nextel que é mais lenta que as antigas discadas de residências, o aparelho blackberry por exemplo trabalha como um f1 travado no box andando bem abaixo que pode ,além do que a Nextel  trata seus clientes como se fosse bobo cobra uma taxa alta de internet de R$75,00,lenta se você possui um radio nextel e quer ter um serviço de internet no  celular pode ser que tim ou vivo, ou claro seja melhor mas essa sa nextel é piada . Acontece que este tipo de tecnologia está parada no tempo. O mundo hoje em dia pede dados e a rede de dados da Nextel é uma piada de muito mal gosto. Quando funciona é lenta e impede boa parte do grande barato de ter um espertofone.
Fica registrada minha indignação com essa operadora que me enganou .
Ps- o atendimento pelo *611 de dia nunca se consegue pois da sempre sinal de ocupado,não se consegue falar com atendentes,e as lojas se atendimento estão sempre lotadas.

Aborto Não dá para obrigar mulher a ter filho, diz ministra sobre aborto

Foto: Agência CâmaraZoomA próxima ministra da Secretaria de Políticas para as  Mulheres será Iriny Lopes, uma das fundadoras do PT no Espírito Santo.
A próxima ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres será Iriny Lopes, uma das fundadoras do PT no Espírito Santo.



A atual deputada federal e futura ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Iriny Lopes (PT-ES) tocou em um dos pontos mais explorados durante a disputa eleitoral: o aborto. “Minha posição [sobre o aborto] é que temos que ter muitas políticas de prevenção e de esclarecimento”, disse.


"Não vejo como obrigar alguém a ter um filho que ela não se sente em condições de ter. Ninguém defende o aborto, é respeitar uma decisão que, individualmente, a mulher venha a tomar”, afirmou em entrevista ao jornal “Folha de S. Paulo” publicada na manhã desta segunda-feira.


Ela pontua que se trata de uma posição pessoal e que o papel do governo federal na questão é cumprir a lei. Segundo Iriny, cabe ao Congresso e à sociedade a mudança na legislação - que prevê o aborto apenas em caso de estupro ou risco à saúde materna.  “Temos a responsabilidade no zelo da saúde pública, dentro da lei, de não permitir nenhum risco às mães”, disse.


O tema foi usado para pressionar a presidente eleita Dilma Rousseff durante a campanha eleitoral. Na ocasião, Dilma se declarou contra a mudança na atual legislação.


Segundo a ministra, a prioridade da pasta será o combate à miséria, “colocado pela nossa companheira presidenta”.




Redação: Martina Cavalcanti


------------------------------------------------------------------------------------

Eu já sabia disso  quando Dilma começou com esse bla,bla,bla, de aborto junto com José Serra ,que ela não iria deixar de liberar o aborto ,temos ai os defensores do aborto, Sergio Cabral (governador do rio) Edir Macedo ,bispo dono da universal e record, e muitos outros que são contra a vida e se preocupam mais com eles do que com a população,o aborto se combate com educação e consciência,de amor os animais como cães não abandonam seus filhotes ,só o ser humano que joga fora, mata ,assassina e os intelectuais aprovam na maior cara de pau,isso é uma falta de caráter,de pessoas inescrupulosas que não sabem o que é o amor ,aqui sempre defendi e defenderei a VIDA. 
Em 2011 ou em 2012 não sei ainda todas essas lutas que estamos travando no mundo espiritual e carnal vem a tona estamos no liminar da nova ordem mundial e é isso mesmo ,o ditador mundial o senhor das  trevas que será eleito o primeiro governante do mundo oficialmente vai liberar tudo.
Tudo que se diz contra Deus será mudado,tudo que significa familia cristã será mudado,e o começo desta mudança estamos vendo por ai .
Dilma sobe a rampa com sua mochila carregada de mudanças e não pense que ela será o lula não, ela será uma ditadora de mão de ferro ,vai oprimir as comunicações as mídias,que falarem mal dela, e de seu governo e muito mais comunista e fascista que qualquer outro que já vimos , minhas previsões para 2011 é essa,lamento mas o Brasil vai passar por isso sim e muitos vão aceitar e defender a presidente.
A igreja orando poderá fazer a diferença

27 dezembro 2010

Edir Macedo utiliza a Bíblia para defender o aborto: “Quem disse ‘não matarás’ foi o mesmo que mandou matar homens, mulheres e crianças de Israel”

Eu lamento ter que na última semana do ano escrever coisas como essas mas temos que reagir e dizer que ninguém responde pela biblia nem por Deus . leia e comente :

O Bispo Edir Macedo utilizou mais uma vez o seu blog para defender o aborto. O tema vem sendo usado com frequência pelo líder e fundador da Igreja Universal do Reino de Deus desde a polêmica das Eleições de outubro, onde defendeu a candidata petista Dilma Rousseff em profunda discussão com evangélicos.

Macedo utilizou em recente publicação dois trechos bíblicos para defender o aborto, comparando-os e instigando os leitores a interpreta-los. Os textos de Exôdo 20:13 e I Samuel 15.2,3 foram colocados frente a frente para discussão. Confira abaixo na íntegra:

A Pessoa que disse “Não matarás” (Êxodos 20.13) é a Mesma que disse:

Castigarei Amaleque pelo que fez a Israel: ter-se oposto a Israel no caminho, quando este subia do Egito.

Vai, pois, agora, e fere a Amaleque, e destrói totalmente a tudo o que tiver, e nada lhe poupes; porém matarás homem e mulher, meninos e crianças de peito, bois e ovelhas, camelos e jumentos. I Samuel 15.2,3

Alguém poderia interpretar esses textos para mim?

Muito obrigado.

Deus abençoe a todos.



A publicação causou a ira de teólogos, blogueiros, estudiosos e missionários. “Êxodo foi escrito por Moisés e I Samuel pelo próprio Samuel, Natã e Gade. Se a idéia foi afirmar que Deus quem escreveu ou inspirou a ordem para matar a todos, o Bispo apenas afirmou que só Deus, como provedor da vida, tem o direito e o poder de também tira-la. Isso comprova que não devemos apoiar ou realizar o aborto, afinal não somos Deus”, afirmou o Renato Cavallera, Missionário inter-denominacional.


“Além do mais, nos termos descritos, parece que devemos esquecer do ‘não matarás’ como se isso não fosse algo errado”, completou Renato.



Por outro lado comentaristas no blog de Edir Macedo deram suas interpretações para o texto e exaltaram a publicação do Bispo: “Acredito que pelo fato das crianças pertencerem a ele, poderia nascer e ter de Ameleque a herança maldita dele e para que não haja isso, Deus preferiu que isso acontecesse para que não houvesse uma coisa pior futuramente”, afirmou Diego. “Objetiva suas palavras bispo. Deus é Deus de amor e de justiça! Deus abençoe o senhor sempre mais!”, afirmou Priscylla de Fortaleza, Ceará.



Está não foi a primeira vez que Edir Macedo falou sobre aborto em seu blog. O Bispo também utilizou o espaço para afirmar que “realizar um aborto não é matar, deixar nascer sem ter estrutura que é matar” e que “um aborto não faz diferença“.


Fonte: Gospel+

25 dezembro 2010

É complicado ser normal né?



 
Querem incutir em nossas mentes o seguinte:
 
  • Deus não existe;
  • Jesus Cristo foi uma lenda;
  • Homossexualidade é normal;
  • "Família" homossexual é linda;
  • A Bíblia é machista, homofóbica e intolerante;
  • Cristão é otário e ignorante;
  • Esse 'negócio' de igreja é uma mentira;
 

 
De forma veemente repugno tudo, e todo esse lixo, que essa sociedade contemporânea tem gerado e comido pelas mãos do diabo.
 
Hoje nossa sociedade, em todo o mundo tenta de todas as formas ofuscar o cristianismo e a Igreja, e enaltecer os seus conceitos deturpados.
 
Tudo que algum cristão venha a fazer, para o bem comum de todos, ou até mesmo do próximo, qualquer coisa que um cristão faça, ou manifeste o seu ponto de vista e sua fé, é tachado de forma ostensiva, agressiva e ofensiva, de que não passa de um charlatão e debilóides.
 
Querem, e fazem questão de sempre deixar bem claro que a nossa vida e nossa fé é uma mentira.
 
Em suma, hoje, ser uma pessoa normal é vexame, fora de moda, ridículo, retrogrado, pífio, atrasado, etc.
 
Irmão, abra o seu olho e entenda o seguinte: - Nós, cristãos, já estamos vivendo uma perseguição, velada (para alguns), e ainda sutil.
 
E te digo mais: - Isso é só o começo.
 
 
Haaaaaaaaaaaaaja fé!
 
 
NEle, que têm os seus justos que viveram, vivem e viverão pela fé.
 



 Campanha ateísta em ônibus chegou ao Brasil
Atea (Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos)  lançou um comunicado sobre sua nova campanha:
A partir do dia 13 de dezembro de 2010, ônibus com mensagens a respeito de ateus, ateísmo e religião circularão em duas capitais brasileiras.
A iniciativa da Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos apresenta quatro mensagens que expõem um pouco do que pensam os ateus. É mais um passo dado pela entidade para o reconhecimento dos descrentes na sociedade como cidadãos plenos e dignos. São 10 ônibus em Porto Alegre, financiados por um único doador paulista que prefere permanecer anônimo, e 5 ônibus em Salvador, financiados com recursos da entidade e outros doadores.
A campanha dos ônibus não procura fazer desconversões em massa. Nossos objetivos são conseguir um espaço na sociedade que seja proporcional aos nossos números, diminuindo o enorme preconceito que existe contra ateus, e caminhar rumo à igualdade plena entre ateus e teístas, que só existe quando o Estado é verdadeiramente laico – o que está muito, muito longe de acontecer.
Contexto
O lançamento da campanha ocorre pouco depois de o Ministério Público Federal ajuizar ação civil pública contra o jornalista José Luiz Datena pedindo retratação de suas afirmações ofensivas contra ateus. Datena já é alvo de um inquérito civil aberto pelo Ministéiro Público Estadual e uma investigação criminal na Delegacia de Crimes de Racismo e Discriminação, em São Paulo, requerida pela Atea.
As iniciativas de autoridades públicas em defesa dos ateus, embora tenham sido provocadas pela Atea e outros ateus indignados, são inéditas no país e constituem marcos importantes em nossa luta por direitos. Recentemente a Atea exerceu direito de resposta em dois grandes jornais do país com relação a um par de artigos de Frei Betto relacionando tortura ao ateísmo militante.
Enquanto isso, nos EUA os American Atheists veicularam um outdoor em Nova York celebrando a razão. Quatro grandes organizações de ateus norte-americanos lançaram em outdoors, ônibus, trens e em jornais e revistas a maior campanha de divulgação ateia já veiculada, segundo relato da American Humanist Association. No Canadá, o Centre for Inquiry está lançando a campanha “Alegações extraordinárias requerem evidências extraordinárias”, com anúncios em ônibus, eventos educativos e discussões online. Inspirado na famosa citação de Carl Sagan, o material compara Jesus ao pé-grande, OVNIs e outras entidades do mesmo calibre.

21 dezembro 2010

 Powered by Max Banner Ads 



Lord Nicholas Windsor com sua esposa Paola Foto: Tim Rooke Recursos / Rex

A duquesa de Kent retirou da vida pública de tal forma que ela é muitas vezes descrita como reclusa, mas o seu filho Lord Nicholas Windsor é determinado em falar sobre as causas que ele acredita.
Lorde Nicholas, 40, que perdeu seu lugar na linha de sucessão, quando se tornou um católico romano, escreveu um polêmico artigo no qual ele afirma que o aborto é uma ameaça maior à Europa do que o terrorismo da Al-Qaeda e do islâmismo.
Ele descreve o aborto como “a única deficiência de maior gravidade moral na vida contemporânea” e apela a um “novo abolicionismo para a Europa” em que o aborto, como o tráfico de escravos, podem serem abolidos.
Embora a ameaça de grupos terroristas como a Al-Qaeda apela a “robusta e sempre que necessaria a uma resposta mortal”, afirma o Jornal Religioso da América First Things que “estas não são as ameaças que aparecem existencial e ainda não têm provocado um verdadeiro sentimento de crise de pública”.
Em 2006, Lord Nicholas, cujo pai, o Duque de Kent, é um primo do Queen, tornou-se o primeiro membro da família real a casar no Vaticano desde a Reforma. Sua esposa, Paola, deu à luz seu primeiro filho, Albert, em 2007, e o casal teve um segundo filho, Leopold, no ano passado.

Tr

16 dezembro 2010

Cabral defende legalização do jogo no Brasil


Governador do Rio defendeu o controle da atividade nesta quinta.
Câmara dos Deputados rejeitou projeto que legalizava bingos na terça

Sérgio Cabral defendeu a legalização do jogo no paísSérgio Cabral defendeu a legalização do jogo no
país (Foto: Marino Azevedo/ Divulgação Governo do
Rio)
O governador do Rio, Sérgio Cabral,  defendeu nesta quinta-feira (16) a legalização do jogo. Na terça-feira (14), a Câmara dos Deputados rejeitou o projeto que legalizava os bingos no Brasil. Segundo Cabral, apenas "é preciso ter um controle" do jogo.
"O Congresso Nacional acabou de derrubar o bingo, mas muitos países têm o jogo legalizado. Quando o jogo passa a ser ilegal ninguém ganha," disse o governador.
O governador participava de um evento de entrega de veículos às instituições beneficentes e às prefeituras do Estado do Rio de Janeiro. O evento aconteceu antes dacerimônia de diplomação do governador, vice, deputados e senadores no Theatro Municipal.
Câmara dos Deputados
O bingo está proibido no Brasil desde 2004 após escândalos relacionados à exploração do jogo. Na votação na Câmara, foram 212 votos contrários à legalização, 144 a favor e 5 abstenções.

Regimentalmente, ainda há a possibilidade de deputados "ressuscitarem" o projeto, trazendo de volta ao plenário o texto original ou ainda substitutivos aprovados em comissões. Politicamente, porém, essa possibilidade é pequena –o projeto até já foi retirado da pauta de votações desta noite após a derrota dos defensores dos jogos na votação.
Aborto
Também na terça-feira, Cabral defendeu a ampliação dos casos em que a interrupção da gravidez é permitida. Ele disse que a atual legislação sobre aborto no país é uma “vergonha” e afirmou que há "hipocrisia" sobre o tema. Atualmente, apenas mulheres vítimas de estupro e que correm risco de morte podem obter autorização judicial para fazer um aborto.
“O Brasil está dando certo, é aprofundar a democracia, vamos aprofundar a liberdade de imprensa, aprofundar a vida como ela é, discutir os temas que têm que ser discutidos. O aborto, por exemplo, foi muito mal abordado na campanha eleitoral. Será que está correto um milhão de mulheres todo ano fazerem o aborto, talvez mais, em que situação, de que maneira? Não vamos enfrentar, então está bom. Então o policial na esquina leva a graninha dele, o médico lá topa fazer o aborto, a gente engravida uma moça – eu não porque já fiz vasectomia e sou bem casado – mas engravidou... Quem é que aqui não teve uma namoradinha que teve que abortar?”, questionou o governador
vou ter que  comentar 
Sergio Cabral está de braço .dado com o capeta ,primeiro ele quer e apoia a liberação do aborto, agora quer a liberação do jogo isso é os bingos que estão sendo fechados no Rio de janeiro ele quer abrir legalmente.
Governador, o Rio de janeiro precisa de ,saúde por que o senhor não libera as verbas para os hospitais que estão fechando, e o senhor quer liberar o jogo, que interesse é esse que eu não consigo deixar de pensar será o senhor está cego.
hipocrisia, podemos dizer que estamos vendo isso, tudo bem mas como fica os hospitais essas UPAS que tem filas que não terminam , os trens que não funcionam policiais mal pagos e voce  querendo liberar o jogo, ainda bem não votei em vc 

15 dezembro 2010

Cabral defende revisão na legislação sobre o aborto

Após a polêmica gerada por uma declaração de Dilma Rousseff, na qual ela teria defendido a legalização do aborto, foi a vez de Sérgio Cabral lançar sua opinião. Na tarde desta terça-feira (14), o governador do estado do Rio de Janeiro disse que a atual legislação sobre o aborto é uma vergonha. Cabral ainda lançou a pergunta que causou grande burburinho entre os presentes. “Quem aqui não teve uma namoradinha que teve de abortar?”, indagou o governador.
Imediatamente Cabral fez questão de ressaltar que esse não era seu caso, já que teria feito vasectomia. "Fiz vasectomia e sou muito bem casado. Me refiro a diversas pessoas que tiveram namoradas que engravidaram e que foram abortar em clínicas clandestinas", informou o político.
Para o governador, o caso é tratado com hipocrisia no Brasil, e que havia sido mal discutido na campanha eleitoral. Cabral defendeu sua posição, mas seguiu a linha da presidente eleita, afirmando que o que se defende não é o aborto, mas o direito das mulheres a recorrerem no serviço público a uma interrupção na gravidez. “O sujeito que é de classe média alta tem uma clínica de aborto clandestina em melhores situações, mas mesmo essa não passa por nenhum controle de vigilância sanitária, médica. As autoridades médicas não têm no seu prontuário: 'Fui visitar a clínica de aborto da Rua Dona Mariana, por exemplo”, defendeu Cabral.
O governador defendeu uma modificação na legislação brasileira, para ampliar os casos de permissão do aborto. Atualmente, apenas mulheres vítimas de estupro e que correm risco de morte podem obter a autorização para abortar. Cabral ainda sugeriu a ampliação do debate para a classe médica e as mulheres, que devem ser ouvidas sobre o caso.
“O Brasil está dando certo, é aprofundar a democracia, vamos aprofundar a liberdade de imprensa, aprofundar a vida como ela é, discutir os temas que têm que ser discutidos. Será que está correto um milhão de mulheres todo ano fazerem o aborto, talvez mais, em que situação, de que maneira? Não vamos enfrentar, então está bom. Então o policial na esquina leva a graninha dele, o médico lá topa fazer o aborto, a gente engravida uma moça...”, defendeu o governador.
No encontro promovido pela revista Exame, Cabral falou sobre assuntos como o voto obrigatório, que na visão do líder carioca, são assuntos que precisam ser discutidos pontualmente.
 "É ponto por ponto, 'step by step', melhorando o processo. Mas temos que levar os termos verdadeiros para serem discutidos pela elite brasileira, pela imprensa, pelos empresários e pela classe política", concluiu.
minha opinião

Tirem suas conclusões mas eu lamento que um governador de um estado tão fragilizado como nosso Rio de janeiro,perguntando quem não fez aborto ? Será que esses caras tem diarréia mental , só pode ser isso um governador que é um lider apoiá a morte e não a vida, acho que Sergio Cabral perdeu a oportunidade de ficar quieto. Ele mostra e vende sua alma para o diabo e para quem defender o seu dinheiro, essa é a verdade . Apoia a Dilma até se ela lançar uma campanha contra as mães ele apoiá.Lamento que temos que lidar com esses mascarados politiqueiros de uma figa .pergunta a ele se sua filha ficasse grávida induziria a ela fazer aborto,é uma vergonha além de não governar bem pois at´q pouco tempo a policia não entrava e ainda não entra em certas regiões do Rio de janeiro. Nossa cidade é dominada por traficantes e milicianos, e policias corruptos claro que há um numero muito grande de policias honestos.
Aborto é assassinato de um ser indefeso,é pior que matar um adulto que culpa tem a vriança que vem ao mundo NÃO AO ABORTO.Minha oração é para que o estado do rio de janeiro fique livre de obras do diabo.

10 dezembro 2010

OBRIGADO



Antes deste final de ano eu gostaria de postar alguns agradecimentos ao meu Deus
sabe eu poderia numerar e dizer tudo que sei que Deus me livrou e nos salvou a mim e minha familia,devemos sim agradecer todos os dias por tão grande salvação que ele nos deu de graça.
Poderia fazer uma grande faixa e coloca-la na frente de minha casa dizendo Deus me livrou .
Gritar em um megafone em varios lugares da cidade onde moro as benção que Deus me deu em 2010.
Escalar o monte mais alto e de lá soltar balões cheios de palavras obrigado.
Na verdade somos gratos sim ao nosso Deus por tudo que ele fez, faz, e continuará fazendo.
Deus é o único que fecha sepultura , livra da morte,ele é nosso Deus o verdadeiro e Real sempre será o nosso Deus libertador e salvador , eu agradeço de todo meu coração por me amar,esse amor que eu não consigo entender,mas sei que ele me cobre de tudo.O senhor é maravilhoso, Deus forte pai da eternidade, príncipe da paz .obrigado Senhor era só isso que eu gostaria de dizer,obrigado,obrigado sei que o Senhor sempre me garante a vitória e sempre para sempre Amem.

09 dezembro 2010

As mazelas da igreja

Pode ser que seja coisa de minha cabeça,mas na verdade existe pois a bíblia, afirma que há maus irmãos, custo acreditar mas existe:veja o que diz a palavra de Deus

E isto por causa dos falsos irmãos que se intrometeram, e secretamente entraram a espiar a nossa liberdade, que temos em Cristo Jesus, para nos porem em servidão;gl 2.4

Em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha nação, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre os falsos irmãos;2 Coríntios 11:26

Não pode nos parar, não pode nos deter, mas tentam de todo as formas atrapalhar a obra que Deus tem em nossas vidas,o ministério de um servo de Deus é cercado por figuras como o apostolo Paulo relata nessas duas passagens ,o sofrer que esses falsos nos trazem dói por dentro uma dor inexplicável.
Meu consolo que o meu Senhor já passou por isso e nos avisou sobre tudo isso que ocorre hoje na igreja,o egoísmo, o egocentrismo,a vaidade, a dureza de corações,soberba,tudo isso brechas que deixaram que o inimigo de nossas almas semeasse em seus corações e desta forma ficaram insensíveis, aos necessitados da igreja.
Pior colocam barreira para que a obra não cresça,tipo Sambalate e  Tobias aqueles que pedem para que você desça de onde você está para parar o que esta fazendo, assim a obra para mas temos que ter em mente e em coração a palavra de Deus , que diz : E enviei-lhes mensageiros a dizer: Faço uma grande obra, de modo que não poderei descer; por que cessaria esta obra, enquanto eu a deixasse, e fosse ter convosco?Neemias 6:3

Essa deve ser nossa resposta para esses usados pelo diabo e seus demônios,amados estamos vivendo momentos que o amor de Deus está longe de muitos corações,vivemos com irmãos que a falsidade está plantada em seus corações e o que leva eles a estarem sentados nos bancos e nas cadeiras destacados na igreja é exatamente seus próprios interesses .Eu estando bem está tudo bem não olhamos para o nosso irmão necessitado , doente que desapareceu da igreja, estamos preocupados com nosso bem estar .
Lamento ter que escrever sobre isso, mas meu coração está ferido demais com coisas que vejo de famílias que se acham donas de igrejas e dominam tudo e a todos,assim prejudicando a obra de Deus, mas os que estão na frente de batalha estão sempre vigiando para que a obra não sofra conseqüências mais severas. Tem gente especializada em canalizar os benefícios para si próprios cancelam bênçãos e atrapalham a obra de Deus de todas as formas.
Peço oração pela a igreja em todos os cantos do mundo pois essa hora ele sofre ,com assassinos de profetas e de pastores, mas cremos que a vitoria sempre pertenceu ao nosso senhor e salvador Jesius cristo ,pois foi ele que derramou seu sangue precioso, para nos salvar .
Oremos pela igreja ser livre dessa malha de sambalates e Tobias que prejudicam a obra e note que muitos que estão lendo essa mensagem são eles mas não admitem,sempre acham que são outros mas eu estou escrevendo isso para alertar a você que peca desta forma e acha que não ,cuidado pois o que está te esperando é o inferno ,o lago de fogo, arrepende-se agora e Deus através de seu filho Jesus terá misericórdia de suas vida e de seus filhos que   as vezes sofrem com os erros que seus pais cometem.
Se você leu e se ofendeu , você é essa pessoa que pode fazer a obra crescer e deixar de ser o sambalate da historia .pense nisso e ore para seu próprio beneficio e de muitos que sofrem por sua teimosia, radicalismo e terror que você implantou na sua igreja .

Um dia vou saber que você leu e saberei qual a decisão, que você tomou nesse dia espero que seja a certa ,louvado seja o senhor, em toda a terra .

Um abraço de seu irmão PR. João Paim 09/12/2010  

08 dezembro 2010

FESTA DE NATAL NO TEMPLO EM JERUSALÉM

Festa de Natal no Templo em Jerusalém
O nascimento de Jesus foi o acontecimento mais significativo da História. Com Sua vinda a este mundo, confirmou-se a esperança de salvação, a promessa de luz sobre as trevas e a certeza de que Deus não se esquecera da humanidade.
Jesus, como legítimo menino judeu, foi submetido a todos os rituais exigidos pela Lei de Moisés. Acompanhando os acontecimentos iniciais de Sua vida, podemos ter uma idéia mais clara da importância deles e do cuidado extremo de Deus em fazer com que Seu próprio Filho cumprisse tudo que Ele havia ordenado ao povo de Israel.

O sacrifício de purificação de Maria

Maria e as ordenanças da Torá para mães no período pós-parto

Depois do nascimento de Jesus em Belém (relatado em Mateus 2.1ss., Lucas 2.1ss.), Maria foi considerada ritualmente impura por 40 dias segundo a lei para parturientes em Levítico 12.1-8 (veja também Lv 15.5-8). Sete dias depois de dar à luz, no final do dia, ela deveria imergir em um banho ritual. Normalmente uma pessoa que se submetia a essa cerimônia era considerada pura na noite do dia seguinte, mas no caso do parto as normas eram outras. A parturiente somente poderia ser considerada purificada pelo banho ritual na noite do 40º dia [após o parto], ou seja, no final de um “longo dia” de 33 dias (conforme citado no Comentário de Rashi, erudito judeu, sobre Levítico 12.4). No dia seguinte ela podia apresentar sua oferta de purificação no Templo. Para isso Maria e José se dirigiram com o bebê a Jerusalém, ao Templo do Senhor (Lucas 2.22-24): “Passados os dias da purificação deles segundo a Lei de Moisés, levaram-no a Jerusalém para o apresentarem ao Senhor, conforme o que está escrito na lei do Senhor: Todo primogênito ao Senhor será consagrado; e para oferecer um sacrifício, segundo o que está escrito na referida Lei: Um par de rolas ou dois pombinhos” (veja também Levítico 12.8). A Lei do Senhor ordenava: “Consagra-me todo primogênito; todo que abre a madre1 de sua mãe entre os filhos de Israel, tanto de homens como de animais, é meu” (Êxodo 13.2).

Oferta de pessoas pobres

A Torá exige que a mãe que teve um filho traga um cordeiro de um ano para o holocausto e uma rola[2] ou um pombinho[3] para o sacrifício pelos pecados (Levítico 12.6). Mas se alguém fosse muito pobre e não pudesse trazer esse sacrifício, a Lei permitia trazer apenas duas rolas ou dois pombinhos, um para o holocausto e o outro para a oferta pelo pecado (Levítico 12.8).
A palavra “rola” significa “pomba adulta”, diferente dos “pombinhos” da mesma espécie.[4]

Maria no átrio das mulheres

Maria e José viviam em pobreza, de modo que não tinham condições financeiras para apresentar os sacrifícios usuais.[5]
Maria dirigiu-se ao átrio das mulheres e depositou o valor correspondente ao seu sacrifício de aves nos gazofilácios número III e IV, que tinham a inscrição: “Ofertas de Aves” e “Pombas Para o Holocausto”.
Enquanto um sacerdote sacrificava as pombas no altar e as apresentava como sacrifício, seguindo prescrições detalhadas, Maria, depois de subir a escadaria de quinze degraus, encontrava-se diante da porta de Nicanor.[6] Como não estava trazendo sacrifícios que exigissem a imposição de mãos, ela não precisava passar pela porta que ficava ao norte, nem pela área da Shekiná (= átrio interno) para chegar ao local de sacrifício no altar.
Após a apresentação do sacrifício, Maria estava ritualmente limpa (Levítico 12.8).
Vista do átrio das mulheres
Vista do átrio das mulheres
  1. Porta de Nicanor
  2. Pódio do coro do Templo e da orquestra
  3. Átrio das Colunas com os treze gazofilácios
  4. Galeria das mulheres
  5. Candelabro
  6. Câmara das Pedras de Cantaria

A mãe impura e a criança pura

Nesse contexto, prestemos atenção ao seguinte: segundo a Lei, após o nascimento a criança não era considerada impura, somente a mãe o era. Por isso, apenas a mãe tinha de ser purificada pelo banho ritual e pelos sacrifícios no Templo. Esses detalhes nas prescrições dos rituais de purificação nos trazem lições espirituais bem mais profundas: Maria era pecadora como todas as outras pessoas (Romanos 3.23). Ela também precisava de um Salvador, o que testificou maravilhosamente no seu cântico em Lucas 1 (v. 47). Somente a criança, Jesus, era imaculada e perfeita em todos os aspectos (2 Coríntios 5.21; 1 João 3.5).

Cumprimento da profecia messiânica de Malaquias relativa ao Templo

Esse foi um dia extremamente especial dentro do contexto do Plano de Salvação. Nessa ocasião cumpria-se pela primeira vez a profecia do último profeta do Antigo Testamento, que havia dito que o Messias viria “de repente” ao seu Templo (Malaquias 3.1).

A profetisa Ana no Templo

Para uma mulher judia, a visita ao átrio das mulheres era um acontecimento extraordinário. Ela não podia se aproximar do Templo além desse ponto, a não ser que o sacrifício que queria trazer ao Senhor exigisse a imposição de mãos, para o que teria de entrar pela porta das mulheres, que ficava no átrio interno ao Norte, dirigindo-se ao lugar do holocausto no altar. Quando as mulheres iam ao Templo para orar, ficavam no átrio das mulheres.
Lucas, ao relatar o nascimento de Jesus e a purificação ritual de Maria que aconteceu mais de um mês depois, fala também de uma profetisa que sempre podia ser encontrada no Templo, a viúva Ana, da tribo de Aser: “Havia uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser, avançada em dias, que vivera com seu marido sete anos desde que se casara e que era viúva de oitenta e quatro anos. Esta não deixava o templo, mas adorava noite e dia em jejuns e orações. E, chegando naquela hora, dava graças a Deus e falava a respeito do menino a todos os que esperavam a redenção de Jerusalém” (Lucas 2.36-38).

Ana e o primeiro século antes de Cristo

Por ocasião do nascimento de Jesus, Ana tinha 84 anos de idade. Concluímos que ela vivenciou pessoalmente a maior parte da história emocionante e turbulenta do povo de Israel no primeiro século antes de Cristo, período marcado por forte expectativa pela vinda do Messias.

O nascimento de Ana

Ela nasceu no final do reinado de Alexandre Janeu (103-76 a.C.). Este era descendente da dinastia dos macabeus e assumiu indevidamente o título de rei. Como seu irmão Aristóbulo (104-103 a.C.), ele também transgrediu o princípio bíblico da separação de poderes e unificou o reinado e o sacerdócio, o que só deveria acontecer na pessoa do Messias.
O Monte do Templo hoje
O Monte do Templo hoje
  1. Área do Átrio das Mulheres
  2. Localização da escadaria de quinze degraus diante da Porta de Nicanor
  3. Localização do altar
  4. Localização da Porta dos Primogênitos

Invasão romana de Jerusalém

Após a morte de Janeu, Alexandra, sua viúva, assumiu o governo (76-67 a.C.). Foi uma era dourada muito breve. Os filhos de Alexandra, Hircano II (reinou em 67 e de 63 a 43 a.C.) e Aristóbulo II (67-63 a.C.) disputaram o poder, dando aos romanos pretexto para marchar sobre Jerusalém para restabelecer a ordem.

Os edomitas tomam o poder

Por volta de 47 a.C., Júlio César fez de Antipater procurador da Judéia. Mas este foi morto em 43 a.C. Seus filhos Herodes e Fasael deram continuidade à sua política. Após a vitória de Otaviano (filho adotivo de César, o futuro imperador César Augusto) sobre os inimigos de seu pai em 42 a.C. em Filipos (na Macedônia), Fasael e Herodes foram nomeados “Tetrarcas da Judéia”.
No ano de 40 a.C. a Judéia foi ocupada pelos partas. Estes fizeram de Antígono (40-37 a.C.; filho de Aristóbulo II) rei-sacerdote em Jerusalém. Em Roma, Herodes foi nomeado “Rei dos Judeus” pelo Senado.
Após três meses de sítio, Herodes conseguiu conquistar Jerusalém com tropas romanas em outubro de 37 a.C., no dia do Yom Kippur. Antígono foi executado. Começava o domínio sangrento de Esaú (através de seus descendentes, os edomitas) sobre o povo de Jacó.

O primeiro encontro com o Messias no Templo

Depois de apenas sete anos de casamento, Ana tornou-se viúva. Ela tinha uma percepção bem nítida da época em que vivia e tornou-se uma mulher de oração. O Segundo Templo era, por assim dizer, sua segunda casa, onde ela esperava pelo Consolador prometido a Israel.[7]
Depois de décadas de espera ansiosa pela interferência de Deus, ela teve o privilégio de se encontrar pessoalmente com o Messias quando este, com poucas semanas de vida, fez sua primeira visita ao Templo. Esse acontecimento, a que poucos dão atenção, tem grande significado no Plano de Salvação e causou no coração de Ana uma gratidão muito profunda para com Deus. Quando viu o bebê, ela começou a falar sobre o cumprimento das profecias messiânicas dadas pelo Senhor no Antigo Testamento a todos os moradores da cidade de Jerusalém que também esperavam pelo Salvador prometido .[8]

Na Porta dos Primogênitos

A apresentação dos filhos primogênitos

Depois do nascimento do Salvador em Belém, Maria estava ritualmente impura por mais de um mês. Ela teve de purificar-se através de um banho de imersão e através dos sacrifícios prescritos na Lei.
No 41º dia após o nascimento, ela, José e o menino vieram ao Templo em Jerusalém para apresentar os sacrifícios exigidos em Levítico 12.
Esse momento era oportuno para resgatar o filho primogênito através do ritual de Pidjon Ha-Ben (em hebraico significa resgate do filho).[9]

O significado da primogenitura em Israel

Para entender o significado desse procedimento, são necessárias algumas observações prévias:
Após a execução do juízo divino sobre os primogênitos egípcios, o Senhor declarou propriedade especial Sua todos os primogênitos israelitas, uma vez que estes haviam sido poupados por causa do sangue do cordeiro, imolado em seu lugar. A partir de então, os filhos mais velhos passaram a ser consagrados para o ministério do Senhor.[10]

A tribo de Levi em lugar dos primogênitos

Depois de ter recebido oralmente a lei no monte Sinai, a nação de Israel falhou tragicamente ao adorar o bezerro de ouro (Êxodo 32). Nessa situação de crise, a tribo de Levi demonstrou especial fidelidade e dedicação a Deus (Êxodo 32.26-29). Em razão dessa atitude, o Deus Eterno elegeu essa tribo para exercer o sacerdócio e para ministrar no santuário, ocupando a posição que era dos primogênitos de todas as doze tribos de Israel (Números 3.12; 8.16,18).[11] Os primogênitos dos levitas não precisavam ser resgatados logo após seu nascimento, mas os primogênitos das outras onze tribos tinham de ser resgatados por cinco siclos de prata. Esse valor destinava-se ao sustento dos sacerdotes. O resgate podia ser efetuado a partir do 31º dia após o nascimento (Números 18.16). Porém o dia específico para esse ritual não é definido pela Torá.

O dinheiro do resgate

Esse ritual é praticado ainda hoje no judaísmo. Nos Estados Unidos é costume dar os cinco siclos na forma de cinco dólares de prata. A prática de hoje é como naquela época: os pais escolhem o sacerdote que receberá o dinheiro e proferirá a bênção sobre o recém-nascido.
Maria e José cumpriram as duas ordenanças na mesma oportunidade: a apresentação do primogênito e a purificação da mãe após o parto. Assim, no 41º dia de vida do menino Jesus, realizaram os dois rituais exigidos pela Lei de Moisés.

Entrada pela porta do meio

O texto de Lucas diz que os pais levaram o menino a Jerusalém e o apresentaram ao Senhor. Por onde eles entraram para cumprir o mandamento do Pidjon-Ha-Ben?
Sabemos que a porta do meio da edificação de acesso ao Templo no lado Sul do átrio era chamada de “Porta dos Primogênitos” (sha’ar ha-bekhoroth).[12] Portanto, Maria e José vieram do Sul e subiram pelas escadas, entrando pela porta do meio em direção à área da Shequiná.

O Messias nos braços do sacerdote

No mesmo dia em que Maria e José tinham de cumprir suas obrigações no Santuário, Simeão o Justo também veio ao Templo. Na Porta dos Primogênitos ele tomou o menino nos braços – como se costumava fazer por ocasião do resgate dos primogênitos. Seguramente Simeão era um sacerdote que, movido pelo Espírito Santo, veio ao Templo justamente nesse momento, tendo a oportunidade de praticar com o Messias a cerimônia de Pidjon Ha-Ben. Ele já havia esperado com muita ansiedade a chegada do Salvador prometido, e foi o escolhido para cumprir a tarefa sacerdotal de resgatar o primogênito (Lucas 2.22-35).

Viagem a Jerusalém

“Passados os dias da purificação segundo a Lei de Moisés,[13] levaram-no a Jerusalém para o apresentarem ao Senhor, conforme o que está escrito na Lei do Senhor: Todo primogênito[14] ao Senhor será consagrado [Êxodo 13.2]; e para oferecer um sacrifício, segundo o que está escrito na referida Lei: Um par de rolas ou dois pombinhos” [Levítico 12.8] (Lucas 2.22-24).

Simeão o Justo

“Havia em Jerusalém um homem chamado Simeão; homem este justo e piedoso que esperava a consolação de Israel;[15] e o Espírito Santo estava sobre ele. Revelara-lhe o Espírito Santo que não passaria pela morte antes de ver o Cristo do Senhor. Movido pelo Espírito, foi ao templo...” (Lucas 2.25-27a).

Oração na Porta dos Primogênitos

“...e, quando os pais trouxeram o menino Jesus para fazerem com ele o que a Lei ordenava, Simeão o tomou nos braços e louvou a Deus, dizendo: Agora, Senhor, podes despedir[16] em paz o teu servo, segundo a tua palavra; porque os meus olhos já viram a tua salvação,[17] a qual preparaste diante de todos os povos: luz para revelação aos gentios, e para glória do teu povo Israel. E estavam o pai e a mãe do menino admirados do que dele se dizia” (Lucas 2.27b-33).

Bênção sobre os pais

“Simeão os abençoou e disse a Maria, mãe do menino: Eis que este menino será destinado tanto para ruína como para levantamento de muitos em Israel e para ser alvo de contradição (também uma espada traspassará a tua própria alma), para que se manifestem os pensamentos de muitos corações” (Lucas 2.34-35).

O menino não recebeu bênção

Que singular cerimônia de Pidjon Ha-Ben! Normalmente o sacerdote designado para proferir a bênção abençoava a criança. Simeão, propositalmente, não o fez. Em lugar da criança ele abençoou os pais (Lucas 2.34). Ele estava observando o princípio espiritual expresso em Hebreus 7.7: “Evidentemente, é fora de qualquer dúvida que o inferior é abençoado pelo superior”.
O velho Simeão não tinha o direito de abençoar o Messias. Diante de Deus, ele era inferior ao menino de 41 dias de idade, pois este era o eterno Filho de Deus que se tornara homem. Maria e José, sim, podiam ser abençoados por ele. Maria, como mãe de Jesus, e José como pai de criação do Messias, eram pessoas normais como todos nós. Eles simplesmente haviam sido escolhidos pelos desígnios soberanos de Deus para realizar tarefas específicas.
Rami Ayad
A Torá exige que a mãe que teve um filho traga um cordeiro de um ano para o holocausto e uma rola ou um pombinho para o sacrifício pelos pecados (Levítico 12.6).

O Messias e o sacerdócio levítico

Os cinco siclos de prata entregues a Simeão, que certamente iria morrer em breve, foram a contribuição do Messias com o sacerdócio levítico, que por sua vez era uma sombra do futuro ministério messiânico, que viria a ter nEle seu cumprimento pleno.
O Messias nasceu para morrer. Na cruz Ele iria oferecer a Si mesmo como sacrifício, para nos resgatar sem o uso de “coisas corruptíveis, como prata ou ouro... mas pelo [Seu] precioso sangue” (1 Pedro 1.18-19).
A identificação de Jesus com Seu próprio povo, sua submissão aos rituais e ordenanças da Lei, tudo isso nos comove e enche nosso coração de gratidão. Ele se identifica conosco, sabe quem somos, conhece nossas dores e nossos anseios. Neste tempo de Natal, só nos resta agradecer de todo o coração a Ele, por ter se feito homem por nós e por ter assumido como Sua a nossa culpa. (Dr. Roger Liebi -http://www.beth-shalom.com.br)

Notas:

  1. Isto é, o primeiro filho que nasce de parto normal.
  2. trygon significa pomba-rola em grego.
  3. Em grego nossoi peristêron significa filhote de pomba. Em Lucas 2.24 essa expressão é usada para traduzir o conceito hebraico bnei jonah que significa “pomba jovem”, literalmente “filhos de pomba”.
  4. TB Chulin 22a-22b (TB é o Talmude Babilônico). Essas aves eram consideradas “pombas jovens” (bnei jonah em hebraico) enquanto suas penas não adquirissem um brilho dourado. Assim que elas brilhassem, passavam a ser chamadas de thorim (“pombas-rolas”).
  5. Essas considerações nos levam a concluir que os sábios do Oriente, os populares Reis Magos, com seus preciosos presentes em forma de ouro, incenso e mirra ainda não haviam chegado nessa ocasião, ou seja, 41 dias após o nascimento do Salvador (Mt 2.1ss.).
  6. Talmude Babilônico, Tamid V 6.
  7. Lucas relata que Ana não se afastava do Templo nem de dia nem de noite. Pelo visto ela tinha um alojamento na área anexa ao Templo herodiano.
  8. A forma imperfeita do durativo elalei (= falava) que aparece em Lucas 2.38 expressa uma ação constante e rotineira.
  9. Em hebraico pidjon ha-ben, resgate do filho.
  10. Êx 13.1-2,11-16,22,29b; 24.5; 34.19-20; Nm 3.13.
  11. Os primogênitos da tribo de Levi não precisavam ser resgatados (veja CHILL: Die Mitzwoth, Zurique, 1991, p. 51).
  12. Talmude Babilônico, Middoth I, 4; bekhoroth é o plural de bekhorah, que significa primogenitura ou direito de primogenitura.
  13. Conforme Levítico 12.7, mais 33 dias.
  14. Isto é, que nasce de modo natural, onde a criança rompe o canal vaginal através das contrações do parto. No judaísmo até hoje as crianças que nascem através de operação cesariana não são submetidas ao ritual de resgate porque nesse caso o bebê não “rompeu a madre” (veja CHILL: Die Mitzwoth, ibid, p. 51).
  15. Designação para o Messias, que deveria trazer consolo por toda a opressão que o povo de Israel enfrentou durante sua história. Em referência a Lamentações 1.16 o Messias é chamado de “Menachem” (= Consolo) no Talmude Babilônico, em Sanhedrin 98b.
  16. Em grego apolyô, deixar morrer.
  17. Nessa declaração encontra-se uma relação com o nome “Jesus”. Ele significa “O Senhor é salvação” (em hebraico Yeshua ou Yehoshua).
Publicado anteriormente na revista Notícias de Israel, dezembro de 2004.

Lascívia na Igreja